10 dicas da Kaspersky Lab para deixar o seu iPhone ainda mais seguro

Por Redação
photo_camera Divulgação

Uma das características mais elogiadas por usuários que possuem dispositivos da Apple é a segurança presente nesses aparelhos, especialmente no iPhone. Claro, nenhum gadget está totalmente livre de ataques e vulnerabilidades, mas só o fato da empresa controlar a distribuição de software e aprovar todos os aplicativos em sua loja virtual já servem para aumentar a proteção dos produtos.

Partindo desse princípio, a Kaspersky Lab divulgou nesta semana alguns conselhos que, embora elimine algumas funções, torna o smartphone da Maçã ainda mais seguro e com menos riscos de revelar seus dados pessoais para cibercriminosos.

Além de um bom antivírus, é importante lembrar que apenas estes passos a seguir não são suficientes para manter o seu aparelho longe de possíveis ameaças digitais. A própria Kaspersky lembra que cada usuário deve avaliar quais medidas está disposto a tomar para o bem da segurança de suas informações. Por isso, analise as sugestões e veja quais são as melhores para proteger seu dispositivo sem abrir mão de ferramentas que você considera importantes.

1. Em vez do código de 4 dígitos, utilize uma senha forte

  • Para que serve: reduz a probabilidade de um cibercriminoso adivinhar a sua senha
  • Como ativar esta opção: vá em Definições > Touch ID e código > Solicitar: de imediato > código simples: desativado

A forma mais simples e eficiente de manter seus dados protegidos é utilizar uma senha forte em vez do simples código pin de 4 dígitos. É uma boa ideia combinar números, letras e símbolos e é ainda melhor que a senha seja solicitada imediatamente depois do bloqueio de tela, sem demoras. Como extra, pode-se ativar a opção “apagar dados” após dez tentativas falhas de introduzir a senha. Mas tenha em mente que a sua informação será eliminada permanentemente e não poderá ser recuperada, então o melhor é nunca se esquecer da senha.

2. Desative notificações na tela de bloqueio

  • Para que serve: evita que desconhecidos vejam a informação que aparece na tela de bloqueio
  • Como ativar esta opção: vá em Definições > Touch ID e código > Seção: permitir acesso enquanto estiver bloqueado

Não importa o quão forte é a sua senha: isso não impede que os seus dados sejam revelados se as notificações aparecerem na tela bloqueada. Mensagens, e-mails e informação de aplicações podem conter arquivos sensíveis, como códigos, conversas privadas e até dados financeiros. Quanto menos informação seu iPhone mostrar na tela de bloqueio, mais seguros estarão os seus dados.

3. Ative a verificação de dois fatores do iCloud e Apple ID

  • Para que serve: evita que uma pessoa não autorizada acesse suas contas
  • Como ativar esta opção: acesse https://appleid.apple.com/pt/ > Gestão da ID da Apple > ID da Apple e senha > Verificação de dois fatores

Contar com um bloqueio é bom, mas ter dois é ainda melhor. Por esta razão, é muito recomendável que você ative, sempre que disponível, a verificação em dois fatores nos serviços do iCloud e Apple ID. Quando configurar esta opção, você pode registar um ou mais dispositivos (sobre os quais tiver o controle), que receberão um código de verificação de 4 dígitos por meio de SMS ou do serviço Find My iPhone. Assim, cada vez que acessar o Apple ID, iCloud ou comprar alguma coisa no iTunes ou App Store, será necessário verificar sua identidade introduzindo a senha e o código de verificação de 4 dígitos.

4. Desative a Siri na tela de bloqueio

  • Para que serve: evita que alguém obtenha informações do seu smartphone utilizando a Siri
  • Como ativar esta opção: vá em Definições > Touch ID e código > Seção: permitir acesso enquanto bloqueado > Siri: desativado

A Siri é uma grande aplicação do iPhone, mas muitas vezes a assistente pessoal pode revelar determinadas informações que você pode preferir manter privadas. Não é preciso desativá-la por completo, mas seria muito mais seguro evitar que ela seja ativada com a tela bloqueada. A Siri pode se comunicar com qualquer pessoa, não exclusivamente com o dono do dispositivo.

5. Desative a sincronização automática com o iCloud

  • Para que serve: reduz o risco das suas informações armazenadas nos servidores do iCloud serem violadas se você perder algum dos seus dispositivos da Apple
  • Como desativar esta opção: Vá em Definições > iCloud

No ano passado, um dos casos de maior repercusão em sites de tecnologia foi o roubo massivo de fotos privadas de famosos nos servidores do iCloud, entre elas das atrizes Kirsten Dunst e Jennifer Lawrence. Uma pessoa pode pensar que apagar as fotos do telefone resolve o problema, mas as coisas não funcionam assim. Estando o telefone sincronizado com o iCloud, todas as suas informações são guardadas e não desaparecem, nem se forem apagadas de forma local. O mesmo acontece com quase todos os tipos de arquivos dos iPhones e do iCloud: mensagens, contatos, notas e documentos. Tudo se sincroniza automaticamente, a menos que você desative essa opção.

6. Desative a conexão automática em redes Wi-Fi conhecidas

  • Para que serve: reduz o risco de ligação a redes wireless maliciosas
  • Como ativar esta opção: vá em Definições > Wi-Fi > perguntar antes de acessar: ativado

Assim como nos aparelho Android, os iPhones têm uma ferramenta que permite ligar automaticamente a pontos de acesso Wi-Fi sem pedir permissão para isso. Por um lado, é muito útil, já que dispensa o acesso manual na rede local. Por outro, existe a possibilidade dos cibercriminosos estabelecerem as próprias redes wireless falsas, usando o mesmo nome que os pontos de acesso de confiança. Nesta situação, o mais provável é não perceber que o seu iPhone está ligado a uma rede Wi-Fi maliciosa, que envia todos os seus dados aos hackers. Por isso, é preciso prestar muita atenção às redes Wi-Fi que você tem acesso ou que desative esta função.

7. Comece a usar VPNs

  • Para que serve: as VPNs codificam o tráfego de entrada e saída dos dados da Internet, tornando-os impossíveis de interceptar e analisar
  • Como ativar esta opção: vá em Definições > Geral > VPN > Adicionar configuração VPN

Uma Rede Privada Virtual (VPN) é uma ferramenta fundamental para todos os usuários do iPhone que se ligam a diferentes redes wireless, incluindo as desconhecidas. Algumas tecnologias VPN são gratuitas e outras não, mas pagar alguns dólares por semana é um preço mais que justo pela proteção dos seus dados. Lembrando: toda a informação que você adicionar será dada pelo seu fornecedor de VPN.

8. Desative o uso de cookies no seu browser

  • Para que serve: reduz o risco de uso não autorizado dos seus dados de início de sessão e outros dados privados que se armazenam nos cookies
  • Como desativar esta opção: Para o Safari: vá em Definições > Safari > Privacidade e Segurança > não rastrear: ativado > Bloquear cookies: sempre. Para outros browsers, faça o mesmo procedimento na configuração de cada um

Os cookies são pequenos arquivos gerados por quase todas as páginas da web e ficam guardados no seu dispositivo. Podem conter informação sobre você, seu computador, smartphone e suas preferências. Além disso, ajudam os sites a manter iniciada uma sessão ou apresentar mais rapidamente os conteúdos relevantes, incluindo anúncios. Mas, em alguns casos, os cookies são muito úteis para os cibercriminosos, já que podem conter seus dados de acesso. Desativá-los podem tornar a experiência de navegar na web pelo celular um pouco mais trabalhosa, mas ajuda os seus dados a se manterem mais protegidos.

9. Apague a opção de autopreenchimento nos seus navegadores

  • Para que serve: reduz o risco de alguém iniciar uma sessão em páginas web com os seus dados, no caso do seu iPhone cair em mãos alheias
  • Como desativar esta opção: Para Safari: vá em Definições > Safari > Geral > Passwords e autopreenchimento. Para outros navegadores: faça o mesmo procedimento na configuração de cada browser

A mesma situação ocorrida nos cookies acontece com a opção de autopreenchimento: se alguém roubar seu iPhone, terá a possibilidade de acessar muitas das suas contas usando suas credenciais. Para evitar esse processo, basta desativar a opção no aparelho.

10. Não deixe que suas aplicações acessem contatos, fotos, mensagens e outros dados privados

  • Para que serve: ter a certeza de que empresas como o Google, Facebook e a própria Apple não saibam onde você está, o que está fazendo ou qual é sua rotina
  • Como ativar esta opção: vá em Definições > Privacidade

Este conselho é bastante extremo. No iOS 8 existe um número significativo de ferramentas que permitem acessar quase todas as suas aplicações: do GPS aos contatos, passando pelas mensagens. Por exemplo, se você instalar um novo teclado terá que dar acesso a tudo o que escrever para poder utilizá-lo. Se isso lhe parece pouco seguro, a solução é bloquear o acesso dessas funções aos seus dados.

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.