Quarta temporada de 'Orange Is the New Black' é a mais dramática da série

Por Gustavo Rodrigues
photo_camera Divulgação

Orange is the New Black possui uma narrativa bastante simples e característica. Um arco principal conta a história da temporada e seus episódios têm focos menores em algumas personagens, principalmente ao usar flashbacks para o telespectador conhecer melhor as internas. Entretanto, o quarto ano muda ao deixar o humor um pouco de lado e aprofundar nos dramas das detentas da Penitenciária de Litchfield, criando o ano mais trágico da série.

A trama acompanha os eventos diretos do término da terceira temporada. Enquanto as presidiárias aproveitam um buraco na cerca para mergulhar no lago, Alex Vause (Laura Prepon) está sendo atacada por um dos guardas, Piper Chapman (Taylor Schilling) comanda uma produção ilegal de venda de calcinhas de presidiárias e Joe Caputo (Nick Sandow) precisa lidar com os problemas que o presídio começa a ter depois que passa a ser controlado por uma empresa que visa apenas o lucro.

Orange Is The New Black (4ª temporada)

Enquanto as duas temporadas iniciais tinham como grande enfoque a vida de Piper Chapman, a terceira abordou com muito mais precisão os dramas das outras internas de Litchfield. Essa perspectiva na narrativa se mantém no quarto ano ao não se prender à protagonista, mesmo não diminuindo a importância que ela tem para a história, e trazer flashbacks de personagens ainda não exploradas. Como a penitenciária passa por superlotação, novas internas afetam o convívio das personagens, criando adversidades que só crescem em escala.

Como reflexo da própria Piper, a série perdeu um pouco do seu lado cômico nesta temporada, dando mais importância aos grandes problemas que ocorrem na Penitenciária de Litchfield. Gangues racistas, assassinatos, guardas abusivos, loucura e questões administrativas ganham destaque, enquanto o humor aparece em situações raríssimas.

SPOILER ALERT: O conteúdo abaixo contém spoilers dos episódios da terceira e quarta temporadas.

Os primeiros episódios do ano quatro tentam resolver a maioria dos problemas que surgiram na temporada anterior. Piper começa a ter dificuldades com seu negócio de calcinhas, vemos a conclusão do ataque à Alex, problemas de drogas da Nicky (Natasha Lyonne), Sophia Burset (Laverne Cox) sofrendo na solitária, Doggett (Taryn Manning) lidando com o estupro cometido por um dos guardas, etc.

Entretanto, nem tudo tem desenvolvimento aprofundado, o que torna algumas personagens ainda menos importantes, já que pouco aparecem ou não são tão relevantes para os acontecimentos destes treze episódios. Até mesmo quando uma das detentas mais carismáticas e relevantes da série falece, o desenvolvimento dela havia sido tão baixo no ano quatro que a season finale precisa ter grande enfoque nela. Ao mesmo tempo, várias detentas novas não têm o nome nem apresentado, fazendo com que elas pareçam ainda mais simples recursos narrativos para criar os novos conflitos.

Orange Is The New Black (4ª temporada)

Orange Is the New Black demora para empolgar na quarta temporada e não consegue criar uma grande conexão com suas novas personagens, entretanto, quando as veteranas estão em destaque ou os grandes problemas da penitenciária começam a sair do controle, a trama melhora o ritmo e cria uma história que dá vontade de acompanhar até o final. Com um desfecho empolgante, o quinto ano da série promete complicações gigantescas para Piper e companhia.