Netflix vai produzir nova versão de Perdidos no Espaço

Por Redação | 30 de Junho de 2016 às 13h40

Mais uma série clássica está sendo resgatada pela Netflix. Depois de Três é Demais, foi a vez do serviço de streaming anunciar o retorno de Perdidos no Espaço, seriado dos anos 60 e um dos grandes influenciadores do cinema posterior de ficção científica. O show estreia em 2018 e deve ter dez capítulos em sua primeira temporada.

Detalhes sobre a produção ainda não foram revelados, mas sabe-se desde já que ele deve representar um reboot, ou seja, um recomeço na história, e não uma continuação das tramas originais, como aconteceu recentemente com Fuller House. Além disso, como sempre, a estreia acontece mundialmente, em todos os países atendidos pela Netflix, e com todos os capítulos disponíveis de uma só vez.

Exibido pela primeira vez em 1965, o show contou, em 83 capítulos, a história da Família Robinson, que viajava até um planeta no sistema de Alpha Centauri com a missão de estabelecer uma colônia terrestre, que poderia resolver o problema de superpopulação do planeta. Eles ficam “Perdidos no Espaço” quando Zachary Smith, um agente inimigo, programa um robô assistente para destruir a aeronave após a decolagem, mas acaba ficando dentro dela. Longe da rota original e com o veículo cheio de avarias, eles exploram o cosmos em busca de um caminho de volta para casa.

A Legendary Pictures participa como produtora do novo show, mas Perdidos no Espaço será exibido exclusivamente por streaming por meio da Netflix. A nova versão será produzida por Zack Estrin, de Prison Break, e terá roteiros de Matt Sazama e Burk Sharpless, dupla responsável também por O Último Caçador de Bruxas, com Vin Diesel, e pelo vindouro filme dos Power Rangers. O diretor Neil Marshall, de Game of Thrones e Abismo do Medo, também está envolvido.

Essa também não é a primeira vez que Perdidos no Espaço passa por uma tentativa de reboot. Em 1998, chegou aos cinemas um longa que dava um novo começo à história, com tecnologia atualizada e efeitos especiais modernos, para a época. Apesar do elenco de bons nomes, como Gary Oldman, William Hurt e Heather Graham, a produção foi massacrada pela crítica.

Depois, em 2003, a Warner Bros. encomendou um piloto de seriado que teria episódios iniciais dirigidos por John Woo, de Missão: Impossível 2. As conversas, entretanto, não foram para a frente e Perdidos no Espaço acabou caindo no limbo, até seus direitos serem adquiridos pela Legendary em 2014. Desde então, ela vinha negociando com a Netflix a produção de uma nova versão, que agora, está confirmada.

Fonte: Netflix

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.