Há cinco anos, era exibido o último episódio de 'Lost'

Por Douglas Ciriaco | 23.05.2015 às 10:00
photo_camera Divulgação

Talvez você nunca tenha visto Lost ou tenha assistido a apenas algumas das seis temporadas, mas é bem provável que já tenha ouvido falar sobre o último episódio da série. Não que ele tenha sido extraordinário ou algo assim, mas, sim, porque foi o desfecho de uma das séries mais populares de todos os tempos.

Aliás, um dos “destaques” sempre lembrados por muita gente é que as últimas cenas de Lost foram ao ar deixando inúmeras pontas soltas. Alguns eventos que deixaram muita gente com a pulga atrás da orelha ao longo das seis temporadas do programa não foram explicados, o que frustrou uma boa parcela do público.

Leia mais: Números misteriosos da série 'Lost' são sorteados em loteria na Flórida, EUA

O fato é que neste sábado, dia 23 de maio, completam cinco anos desde que a segunda parte de “O Fim” foi ao ar no canal ABC, dos Estados Unidos. Vamos relembrar um pouco do desfecho da série que deu vida a personagens clássicos como Hurley, Jack, Lock, Sawyer e Kate.

Cara... Nós estamos perdidos!

Provavelmente a série que mais mobilizou espectadores em torno de seus mistérios da primeira década do século XXI, Lost foi criada a seis mãos por J.J. Abrams, Damon Lindelof e Jeffrey Lieber e foi transmitida entre 2004 e 2010. A título de comparação, dá para dizer que Lost foi o Breaking Bad de sua época — e vice-versa.

Agora, adicione boas doses de ficção científica, mistérios quase sobrenaturais e uma porção de interrogações e você terá uma ideia do que foi Lost. Além disso, pense ainda a quantidade de gente que terminou aquele domingo aos prantos, seja de emoção ou de raiva, pelo que acabara de ver na televisão.

Uma das teorias mais difundidas sobre o final da série é a de que todos os personagens estavam mortos. De acordo com um dos principais roteiristas de Lost, Carlton Cuse, isto não é verdade. “Não, eles não estavam mortos”, revelou o escritor em um painel durante a feira PaleyFest, em Hollywood, realizado no ano passado para celebrar os 10 anos da série.

Lost

Um dos motivos que reforçam esta teoria é a cena em que uma foto dos destroços do avião é exibida na tela. De acordo com Cuse, a sequência não passava de um “remendo” entre a imagem final e o intervalo comercial que viria a seguir. “[Os espectadores] viam as imagens do avião sem ninguém lá dentro, o que só aumentou o problema”, relata o roteirista.

O fato é que muita gente chegou ao final da série sem entender muita coisa. Além disso, não deve ser difícil encontrar relatos de pessoas que deixaram de acompanhar o programa ao longo das seis temporadas simplesmente por não conseguir entender bulhufas do que acontecia.

Enfim, o misto de realidades paralelas, referências filosóficas e muito mistério acabou fazendo com que Lost entrasse de vez para a história como uma das séries mais marcantes de todos os tempos — para o bem e para o mal. E tudo se encerrava há exatamente cinco anos.