Game of Thrones | Qual a chance de os livros terminarem como a série?

Por Rafael Rodrigues da Silva | 01 de Junho de 2019 às 19h50

AVISO DE SPOILER: Esta matéria contém spoilers de todas as temporadas de Game of Thrones, incluindo até o episódio final da série. Então, se você não está em dia com a produção, proceda com cautela.

Game of Thrones chegou ao fim e, ao mesmo tempo, nunca esteve tão vivo em nossas mentes. Por conta do final decepcionante proporcionado pelas extremamente corridas últimas duas temporadas, os dois últimos livros que George R.R. Martin prometeu lançar nunca foram tão esperados. Enquanto os fãs estão tendo diversos problemas em aceitar o final mostrado pela série, a antecipação pelos últimos livros — o verdadeiro final de Game of Thrones — nunca foi tão grande. Mas, quais as chances de os livros serem tão decepcionantes quanto a série, e terminarem do mesmo jeito?

Infelizmente, bem grandes. Usando o que já sabemos sobre a história narrada pelos cinco livros lançados até aqui, vamos tentar definir quais as chances do final visto na série também ser o utilizado nos livros.

Daenerys se tornar uma tirana

Probabilidade: extremamente alta

Má notícia para os fãs da Khaleesi que não curtiram a ideia de ela se tornar uma vilã: esse movimento é algo praticamente certo. Nos livros, Daenerys tem dado muito mais sinais de que não há algo muito certo com ela do que na série, e ainda em Meereen ela já tem mostrado que é a típica governante que só aceita a sua visão de mundo, e todos aqueles que não concordam com ela só tem duas escolhas: passar a concordar com tudo o que ela quer ou queimar vivo. Já desde o terceiro livro, dá pra perceber que Martin tem criado Daenerys como uma espécie de “Darth Vader de Westeros” — alguém que tem a melhor das intenções, mas acaba realizando-a do pior jeito possível —, então não há dúvidas de que ela vem sendo preparada para ser a grande vilã da história.

Jon Snow matar Daenerys

Probabilidade: extremamente alta

Todo o arco de história do Jon nos livros até o momento deixa claro duas coisas: que ele coloca seu dever de ser “o escudo que protege o reino dos homens” acima de tudo, e que não pensaria duas vezes se fazer isso significasse ter que sacrificar a própria vida. Assim, Jon ser o assassino de Daenerys também nos livros faz muito sentido, e pode ser o final perfeito para seu arco — principalmente se rolar um romance entre eles como aconteceu na série. Por mais que tenhamos descoberto a linhagem Targaryen de Jon, tudo indica que ele irá escolher continuar um Stark — principalmente por respeito a Ned, que ele leva como maior exemplo a ser seguido.

E, por isso, o final com Jon matando Daenerys no caso dos dois realmente terem um relacionamento amoroso seria um perfeito espelhamento de ambos: para salvar Jon, Ned deixou de lado o seu dever (o de contar a verdade para o novo Rei e também melhor amigo) pelo amor que tinha por sua irmã, enquanto que, ao matar Daenerys, Jon irá deixar de lado o seu amor pela moça para cumprir o seu dever de proteger o reino. É o tipo de arco narrativo tão perfeito na lógica de histórias que Martin costuma contar que dificilmente não será repetido nos livros. E morte de Daenerys faz sentido até mesmo para o arco da moça: o sonho dela era livrar Westeros de todos os tiranos, e de certa forma isso é realizado com o assassinato dela, que seria a última tirana de Westeros.

O Trono de Ferro será derretido

Probabilidade: extremamente alta

Em diversas entrevistas, Martin já revelou que é muito fã de O Senhor dos Anéis e que alguns de seus desfechos podem acabar bastante parecidos com o fim da história de Tolkien. Nesse sentido, nada é mais Tolkiano do que derreter o Trono de Ferro. Esse desfecho faz uma alusão direta à queima do Um Anel na Montanha da Perdição, pois assim como o Um Anel era a fonte do poder do mal de Sauron no mundo e precisava ser destruído para acabar com a influência dele, o Trono de Ferro também é um símbolo de corrupção e o motivo de todas as guerras que tem assolado os Sete Reinos nas últimas décadas. Não é possível saber se o derretimento do Trono acontecerá realmente igual à série (sendo derretido por Drogon) ou se irá ocorrer de outro modo, mas é praticamente uma certeza de que ele terminará derretido no fim.

Bran como Rei de Westeros

Probabilidade: possível

Uma das decisões mais sem sentido do último episódio da série é o fato de ela ter ignorado Bran por praticamente as últimas três temporadas (em uma ele não participou, e nas duas outras ele teve o papel apenas de ficar sentado falando coisas que ninguém entendia) e terminar colocando-o sentado no Trono de Ferro. Ainda que essa decisão não faça sentido nenhum na série, ela pode acabar acontecendo também nos livros. Bran é um personagem muito diferente neles — muito mais interessante e ativo — e é totalmente possível imaginá-lo governando os Sete Reinos.

Há também o fato de Bran ser o primeiro personagem a aparecer nos livros (o primeiro capítulo de “ponto de vista” do primeiro livro é dele) e Martin já revelou que a cena de Bran sendo jogado da torre foi a primeira que veio na cabeça dele, sendo a responsável por iniciar toda a criação da história e do universo de Westeros — fazendo totalmente sentido que o personagem a dar início a tudo isso seja aquele que irá governar no final. Assim, a possibilidade de Bran terminar no Trono de Ferro não é nula, mas por enquanto não há nada que indique que esse deva mesmo ser o fim do personagem.

Arya matar o Rei da Noite e viajar para o oeste

Probabilidade: extremamente baixa

A morte do Rei da Noite não aconteceu no último episódio, mas na prática foi esse o fim de Arya, pois foi a última coisa que a personagem fez de importante na última temporada. E, se você gostou da Arya sendo a responsável por salvar o mundo dos homens do exército dos mortos-vivos, deverá ficar desapontado com os livros. Pelo menos até a última publicação de Martin, não havia nenhum personagem como o Rei da Noite comandando o exército dos mortos, e muito provavelmente continuará não existindo.

Tudo indica que ele foi uma criação da série, então provavelmente o treinamento de Arya — que nos livros ainda não chegou ao fim — terá algum sentido diferente de matar a personificação da Morte. Assim, todo o final de Arya deverá ser bem diferente nos livros, mas com certeza ela fará algo tão épico quanto matar o Rei da Noite. Talvez matar um dragão?

Sansa Rainha do Norte

Probabilidade: alta

Assim como as histórias de Jon Snow e Daenerys, o final de Sansa faz muito sentido para o arco narrativo dela. No começo da história, Sansa era a Stark que mais tinha vontade de sair de Winterfell, e sonhava em casar com um príncipe para se tornar rainha. Assim, seria um desfecho digno para o crescimento da personagem ela terminar não apenas como rainha, mas como rainha de sua terra natal que ela queria abandonar, e rainha por seu próprio mérito, e não por conta de um casamento.

Os eventos que levarão a esse desfecho provavelmente serão um tanto diferentes dos da série, mas o fim de Sansa como a Rainha de um Norte independente tem tudo para ser igual. As chances não são tão altas quanto as de Daenerys se tornar uma tirana e de Jon matá-la porque ainda não há nenhum sinal nos livros de que Sansa está planejando um retorno ao Norte (nos livros, ela ainda está vivendo na Campina com o Mindinho), mas esse é um fim que faz muito sentido para a personagem.

Jaime e Cersei morrerem juntos

Probabilidade: alta

Jaime e Cersei morrerem juntos é um fim que tem muitas chances de acontecer também nos livros, mas não exatamente como na série. No momento atual dos livros, a última coisa que Jaime fez foi ignorar o pedido de ajuda de Cersei e partir junto com Brienne para resgatar as meninas Stark (algo que ele nunca fez na série), então o sentimento dele para com sua irmã/amante está bem diferente nas obras de Martin. Há ainda a profecia do Valonqar, de que Cersei se tornará rainha e terá três filhos — mas será morta pelo irmão mais novo antes de ter o quarto.

Nos livros, Cersei tem certeza que esse irmão é Tyrion — e é um dos motivos pelos quais ela tem tanto ódio do anão —, mas ela também já revelou que é alguns minutos mais velha do que Jaime, seu irmão gêmeo. Assim, faria total sentido a profecia se cumprir e ela ser assassinada por Jaime, assim como também faz muito sentido ele morrer matando a irmã que foi o motivo de ele ter feito tantas coisas horríveis em sua vida, como empurrar Bran do alto da torre em Winterfell. Cersei tornava Jaime uma pessoa pior, então faz sentido que o desfecho do cavaleiro em sua atual trajetória para se tornar alguém melhor seja morrer logo depois de matar a irmã responsável por aflorar o seu pior.

Brienne como Comandante da Guarda Real

Probabilidade: alta

O fim de Brienne, no papel de Comandante da Guarda Real e escrevendo a entrada sobre Jaime no livro da Guarda, é outro que faz todo sentido no arco de ambos os personagens. Tudo o que Brienne faz nos livros é motivado pelo desejo de ser levada a sério e não ser apenas o combustível para piadas — e não há como ser levada mais a sério do que ser condecorada como um cavaleiro e nomeada para comandar a equipe responsável pela segurança do Rei.

O fim dela também faz sentido no arco de Jaime: um de seus maiores medos era ficar conhecido na história apenas como a pessoa que matou o rei que deveria proteger, e que tudo o que ele fizesse em sua vida depois disso fosse eclipsado por esse fato. Com Brienne — a única pessoa que realmente conheceu o verdadeiro Jaime — responsável por escrever as últimas entradas da vida dele no livro da Guarda, esse desejo é realizado, pois Brienne é a única pessoa que pode explicar o assassinato do Rei Louco e falar sobre outros feitos de honra que Jaime realizou durante a vida.

Bronn como Mestre das Moedas de Porto Real

Probabilidade: extremamente baixa

Bronn como um personagem importante é uma invenção completa da série, que arranjou um meio de mantê-lo na história por conta do sucesso que ele fez com os fãs. Mas ele certamente terá um fim bem diferente nos livros, e é bem provável que ele seja deixado de lado e esquecido antes de a história acabar — que é exatamente o tipo de importância que ele deveria ter como um personagem secundário.

Sam como Maester de Porto Real

Probabilidade: possível

Nos livros, Sam ainda está em seu treinamento para se tornar o Maester que irá substituir o recém falecido Maester da Patrulha da Noite. Mas, considerando que no fim de tudo o exército dos mortos seja derrotado e não faça mais sentido existir uma Patrulha, é bem possível que Sam acabe nomeado como o Maester de Porto Real.

Tyrion como Mão do Rei

Probabilidade: alta

O arco de Tyrion sempre foi o da superação familiar: ao mesmo tempo em que ele era completamente desrespeitado por seu pai e seus irmãos, Tyrion sempre foi o filho mais parecido com Tywin Lannister em sua sagacidade, mas sempre teve que ouvir o pai dizer que preferia doar toda a fortuna da família a deixar Tyrion herdar o Rochedo Casterly. Assim, um fim em que Tyrion não apenas é o herdeiro do Rochedo, mas o único Lannister vivo, faria bastante sentido para o personagem.

O fim dele como Mão do Rei também faria sentido, pois essa sempre foi a posição mais almejada por Tywin — a pessoa que realmente governa o reino por trás dos panos —, e ter Tyrion não apenas como o herdeiro de sua fortuna, mas também no cargo que ele sempre sonhou, seria o pior dos pesadelos de Tywin Lannister.

Jon indo morar além da Muralha com os selvagens

Probabilidade: possível

Ainda que a cena final de Game of Thrones seja propositalmente dúbia — não sabemos se Jon está exatamente se mudando para além da Muralha com os Selvagens ou executando seu trabalho como patrulheiro de escoltá-los de volta às suas casas —, um final em que Jon abandona o reino e vai viver isolado no Norte Verdadeiro junto com os Selvagens é um fim digno para o personagem. Afinal, a questão do parentesco de Jon sempre foi algo conflituoso para o rapaz, e ele se enxergou muito parecido àquelas pessoas que seguiam Mance Rayder — os párias de um reino que escolheu julgá-los indignos de pertencer a ele.

Jon sempre se achou indigno de pertencer a qualquer família nobre ou de assumir cargos de importância, então não seria nada difícil imaginá-lo largando tudo para viver livre como um Selvagem. A única coisa que nos faz ter dúvidas quanto a essa possibilidade é que esse seria um final tão perfeito para Jon Snow quanto morrer logo depois de matar Daenerys, então não dá pra cravar se será mesmo esse o caminho que os livros tomarão.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.