Serviço de streaming da HBO tem parceria com Apple e Google

Por Redação | 05 de Março de 2015 às 12h16
photo_camera Restler

Os shows da HBO são uma ausência notável em serviços de streaming como a Netflix, por exemplo. A razão para isso é simples: a empresa quer lucrar, ela mesma, com o sucesso de suas séries originais, atrelando-as às assinaturas de pacotes de TV a cabo e, agora, com um serviço de transmissão próprio, que teria lançamento marcado para abril e, segundo informações recentes, parcerias com grandes companhias como Apple e Google.

O serviço, que se chamaria HBO Now, viria embarcado ao lado de outros concorrentes do setor em aparelhos de entretenimento como a Apple TV ou os dispositivos da linha Android TV. Quem não assina um pacote de TV a cabo, pelo menos nos EUA, também poderá ter acesso a títulos como “Game of Thrones” e “The Newsroom”, por exemplo, pagando uma mensalidade de US$ 15, aproximadamente R$ 45. Isso, claro, nos Estados Unidos, país que servirá como o carro-chefe da plataforma já no mês que vem.

Existem rumores de que outros fabricantes de set-top boxes, como Amazon, Roku e Tivo, também estariam em negociações semelhantes com a HBO para parceria, além, é claro, de Sony e Microsoft, que também estariam dispostas a lançar apps do canal para o Xbox One e PlayStation 4, como fizeram recentemente com o serviço atrelado às assinaturas de TV.

Falando nisso, o canal, inclusive, já tem uma aliança com a empresa de Jeff Bezos, licenciando para o serviço Prime Video shows mais antigos do portfólio da empresa, como “True Blood”, “Família Soprano” e “Boardwalk Empire”, por exemplo, servindo como um catálogo daquilo que nem é mais exibido na televisão. Fica a dúvida sobre como essa amizade vai continuar caso a marca lance seu próprio serviço.

E as estimativas já estão fazendo esse mercado chacoalhar. De acordo com informações de uma pesquisa publicada pelo site Digital Trends, a expectativa é que a chegada da HBO ao mundo do streaming, sem a necessidade de um pacote de TV, pode atrair 70 milhões de assinantes apenas no primeiro ano. Os números são da consultoria IBT, que prevê a chegada de novas temporadas de séries como “True Detective” e a já citada “Game of Thrones” como grandes motores para isso. Especula-se, inclusive, que o serviço online vá ser lançado atrelado ao novo ano da saga de Westeros.

Infraestrutura de grande porte

Outros rumores estão relacionados a parcerias que a HBO estaria fazendo no terreno em que será plantado o serviço de streaming. Aqui, ela também estaria contando com um nome de grande porte – a Major League Baseball Advanced Media, que como o nome já diz, é a responsável pela transmissão de partidas de um dos esportes mais populares dos EUA e já lida com o canal em seu serviço Go.

Ela estaria sendo a responsável por criar o backbone do sistema de streaming e, também, por auxiliar a Time Warner com relação a licenciamento de conteúdo e uma melhor otimização de seus servidores para atender à nova demanda. Afinal de contas, ninguém quer ver um lançamento desse porte minado por falhas de acesso e indisponibilidade de serviço.

A empresa, claro, não se pronunciou sobre nada disso. A HBO não faz questão de negar que está lançando um serviço de streaming, mas ao mesmo tempo, diz que as informações sobre o assunto serão reveladas apenas no momento oportuno.

Até lá, então, permanecem as especulações e, acima de tudo, mais movimentos nos bastidores do mercado, uma vez que outros canais americanos também estariam preparando seus próprios serviços. A NBC, por exemplo, já anunciou o lançamento de uma plataforma para permitir acesso ao catálogo de shows de comédia como “Saturday Night Live”, por exemplo, enquanto a CBS já possui em funcionamento uma plataforma chamada Access, que disponibiliza seus programas sob demanda após a exibição.

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.