Adesão aos serviços de vídeo on demand cresce, em média, 50% ao ano no Brasil

Por Redação | 05.07.2013 às 09:15

O mercado de vídeo on demand (VOD) no Brasil está crescendo, e deve atingir a marca de 13 milhões de assinantes de serviços desse tipo até 2017. O crescimento médio do alcance de serviços de VOD no país é de 50% ao ano.

A projeção foi feita pelo instituto de pesquisa Dataxis, e faz parte de um estudo intitulado "Oferta de VOD das operadoras de TV por assinatura na América Latina", que foi realizada durante a primeira quinzena de abril de 2013. O estudo foi centrado em torno das ofertas de VOD nas principais plataformas de sete mercados da América Latina: Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, México, Peru e Venezuela.

Dentre os países pesquisados, o Brasil foi o que apontou maior taxa de crescimento na adoção de VOD. Em 2011, o país tinha 310 mil assinantes, e apenas um ano depois o número de adesões saltou para 1,1 milhão. Agora, o Brasil conta com 2,48 milhões de assinantes de serviços VOD, e este número deve chegar à marca de 4,2 milhões até o final de 2014. Entre os principais players de VOD do país estão ClaroVideo, Now (Net), Netflix e NetMovies.

"O Brasil tem um grande potencial de crescimento dos serviços de vídeo on demand, ainda que tenha limitações na oferta de banda larga – uma barreira que devemos superar com novos investimentos e com adesão do nosso público aos serviços via web, que oferecem acesso rápido e de alta qualidade, por exemplo, como em smartphones ou tablets", explica o CEO do Dataxis, Antonio Barreto. As informações são da InfoMoney.