Visa vai tornar operações com cartão de crédito mais rápidas

Por Redação | 20 de Abril de 2016 às 16h00
photo_camera FIPCEQ

A longa e angustiante espera pela aprovação de uma compra com cartão de crédito ou débito pode se tornar bem menor, graças a uma nova tecnologia que foi apresentada pela Visa. A operadora anunciou o lançamento do Quick Chip, uma atualização que reduz para cerca de dois segundos o tempo em que o plástico precisa ficar dentro da maquininha para que a transação seja completada.

Hoje, de acordo com as estimativas da companhia, esse total é de sete a 10 segundos, podendo ser ainda maior devido a indisponibilidades ou instabilidades na rede. Esse segundo aspecto continua sendo um fator, explica a Visa, mas pelo menos, os clientes poderão utilizar e guardar o cartão rapidamente, com a transação sendo completada pelo próprio equipamento, sem que o plástico esteja inserido.

É uma medida que não apenas torna as compras mais rápidas, mas também mais seguras. Com menos de dois segundos de presença na máquina, reduzem-se, por exemplo, as chances de clonagem, com softwares que possam estar rodando nos equipamentos, e também o risco de perda. Ao entregar o cartão e pegá-lo de volta logo em seguida, a tendência é que guardá-lo seja um movimento automático para o usuário.

Além disso, a atualização vem com o objetivo de fomentar a utilização de máquinas que trabalham com chips. Ao contrário do que acontece no Brasil, nos Estados Unidos, apenas 20% dos estabelecimentos possuem dispositivos que trabalham com a tecnologia, enquanto o restante ainda depende das obsoletas tarjas magnéticas. Em outro movimento recente, inclusive, a Visa deixou de se responsabilizar por fraudes nas maquininhas antigas, jogando a responsabilidade sobre isso sobre os próprios comerciantes.

É essa, inclusive, a ideia por trás da tecnologia Quick Chip: aproximar a nova tendência da anterior. Como antes só era preciso passar o cartão para que tudo acontecesse, o objetivo agora é garantir um processo semelhante no caso dos chips, de forma a manter o costume de compradores e lojistas ao adotarem a opção mais segura.

Segundo a Visa, a atualização é gratuita. Em breve, ela estará à disposição de bancos, fabricantes de máquinas e operadores de pagamentos, de forma a serem implementadas, posteriormente, nos terminais. A mudança não exige alteração nos equipamentos nem nos próprios cartões.

Fonte: Visa (Business Wire)

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.