Veja como recuperar arquivos sequestrados por hackers sem pagar resgate

Por Redação | 30.01.2017 às 16:15

O ransomware foi listado como uma das principais ameaças cibernéticas de 2017. Apenas no ano passado, a Avast registrou mais de 150 famílias de malwares que sequestram dados do computador da vítima e cobram um resgate para liberá-los. No entanto, um site pode ajudá-lo a recuperar seus arquivos sem pagar nada aos chantagistas.

O No More Ransom foi criado a partir de uma parceria entre a Interpol, a polícia holandesa e as empresas Kaspersky e Intel. O portal reúne ferramentas que ajudam os usuários a remover ransomwares de seus computadores sem precisar sucumbir à pressão dos hackers.

À primeira vista, este pode parecer apenas um site que lista as melhores práticas de segurança, reunindo as dicas sobre segurança online que estamos cansados de ver por ai. No entanto, o grande diferencial é que as vítimas podem fazer o upload dos arquivos que foram criptografados pelos invasores para que ferramentas descubram qual é o tipo de malware que está infectando sua máquina. Em seguida, o No More Ransomware verifica se ele pode ser removido por uma das 160.000 chaves de decodificação que estão à disposição da organização.

Além de ajudar as vítimas a recuperar o acesso aos dados sequestrados sem precisar pagar resgates, a ideia do site também é reduzir a receita gerada por esse tipo de cibercrime. "O maior problema do cripto-ransomware hoje é que os usuários têm dados preciosos bloqueados, e eles prontamente pagam os criminosos para recuperá-los", explica Jornt Van der Wiel, do Kaspersky Labs .

Para se ter uma ideia da proporção deste tipo de cibercrime, universidades, hospitais e até mesmo bancos governamentais já foram vítimas de ransomware e precisaram desembolsar alguns milhares de dólares para resgatar suas informações criptografadas pelos golpistas. Recentemente, hackers conseguiram bloquear até mesmo um sistema de fechadura eletrônica de um luxuoso hotel na Áustria e exigiram o pagamento de 1500 euros (US$ 1.605), em bitcoins, para a restauração do sistema.

Via Engadget