Usar bloqueadores de anúncios é um “dever”, diz Snowden

Por Redação | 18 de Novembro de 2015 às 12h32
photo_camera Reprodução/The Guardian

Em uma nova entrevista, Edward Snowden adicionou ainda mais tempero à já acalorada discussão sobre a utilização de bloqueadores de anúncios. E foi categórico. Para ele, a utilização de tecnologias desse tipo é um “dever” de todo usuário que deseja estar protegido contra a espionagem.

Sua briga, na verdade, não é contra a publicidade em si, e sim, contra ferramentas como o Java e o Flash, notórias portas de entrada de ataques hackers e também bastante utilizada por governos e empresas para espionar seus usuários. Ele aponta o dedo até mesmo para grandes operadores como AT&T e Comcast, afirmando que elas não “protegem a santidade” do relacionamento entre leitores e veículos de imprensa.

Na visão de Snowden, a melhor maneira de impedir que falhas de segurança em conteúdo ativo como os anúncios em Flash ou JavaScript é cessar completamente seu uso, em vez de investir em atualizações que mais parecem tapar o sol com a peneira. Mas como as empresas de publicidade não fazem isso, cabe ao usuário tomar medidas para sua própria proteção, impedindo completamente o carregamento das propagandas.

O delator, que vem sendo responsável por, desde 2013, revelar documentos sobre a espionagem ostensiva aplicada por órgãos do governo americano, não falou sobre o outro lado dessa moeda. Empresas de mídia e os veículos de imprensa citados por ele dependem de publicidade para sobreviver e são ativamente contra o uso de bloqueadores. A alternativa, claro, parece ser a adoção de tecnologias seguras, mas estas ainda são pouco utilizadas.

Além dos adblockers, Snowden afirmou que ferramentas de criptografia de disco rígido e o uso de navegadores baseados na rede Tor são essenciais para a segurança dos internautas. Esse, inclusive, deve ser o pacote básico de proteção usado pelo delator, que desde que vazou os documentos, vive na Rússia e busca asilo político em outros países da Europa.

Fonte: The Intercept

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!