Tenha cuidado ao acessar redes Wi-Fi em hospedagens do Airbnb

Por Redação | 08 de Agosto de 2016 às 11h27

O Airbnb tem se tornado um dos lugares preferidos de milhares de pessoas ao redor do mundo para escolher um lugar para passar suas férias ou se hospedar durante uma viagem. E um dos critérios mais utilizados pelos hóspedes na hora de escolher em qual lugar irão ficar é a disponibilidade de uma rede Wi-Fi. No entanto, Jeremy Galloway, especialista em segurança computacional, falou durante uma palestra na conferência Black Hat sobre os perigos de se conectar a redes desconhecidas.

Galloway chamou a atenção para uma técnica que permite que um hacker possa infectar um roteador Wi-Fi e ter acesso aos dispositivos do dono da casa e de todos os futuros hóspedes que se conectarem à rede infectada. Segundo o especialista, um hacker amador pode ter acesso indevido a um roteador Wi-Fi ao reiniciar o aparelho e ativar as funcionalidades necessárias para conseguir acesso remoto ao aparelho.

Com acesso remoto ao roteador, o cibercriminoso poderia acessar dados pessoais de dispositivos que estejam conectados à rede, como dados bancários, logins, senhas e e-mails. "Seja ciente. Seja cético", afirmou Galloway sobre a necessidade de estar atento a problemas como esse. O especialista ainda afirmou que as pessoas geralmente não pensam que a rede Wi-Fi de uma residência privada possa ser um território perigoso para sua segurança digital.

Para os hóspedes, Galloway recomenda que utilizem um serviço de proteção VPN ao se conectar à rede, ou ainda utilizem seu próprio smartphone como um hotspot de internet. Para os donos das residências, a recomendação é resetar o roteador e reconfigurá-lo.

O Airbnb minimizou o assunto afirmando que sugere aos donos das casas e locais de hospedaria disponíveis no site que coloquem seus roteadores Wi-Fi fora do alcance de seus hóspedes. Além disso, a empresa recomenda que as senhas de acesso à rede Wi-Fi sejam trocadas a cada estadia. "Levamos os ciberataques e roubos de identidade a sério", explicou a companhia. O Airbnb também salientou que um hacker não seria capaz de cometer crimes cibernéticos várias vezes, visto que a empresa pode analisar quais foram os últimos hóspedes de uma residência e ajudar a polícia a encontrar o criminoso.

Fonte: CNN

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.