Sistema que usa IA para apontar comportamentos suspeitos previne criminalidade

Por Redação | 04 de Dezembro de 2017 às 09h15
divulgação

Imagine-se em um local com grande movimentação de pessoas, como um aeroporto ou um estádio de futebol. Não importa aonde você vá, alguma câmera estará apontada para você, certo? E não importa para onde você olhe, seguranças estarão atentos a qualquer comportamento atípico que possa significar um ataque terrorista, o início de uma briga entre torcidas rivais ou mesmo que algum acidente está prestes a ocorrer. Essa invasão da nossa privacidade se justifica através dos altos índices criminais relacionados à violência urbana. Todos os dias, milhares de imagens de câmeras de segurança são vistas por milhares de profissionais da área de defesa, o que consome grandes recursos.

Entretanto, o iCetana promete diminuir os custos das atividades de fiscalização por câmeras ao promover uma tecnologia em que a inteligência artificial é capaz de identificar e sinalizar comportamentos atípicos que possam resultar em perigo sem a necessidade de tantas pessoas sendo pagas para vigiar câmeras de segurança uma a uma.

O sistema consegue identificar qualquer movimentação que destoe do habitual e enviar notificações à equipe de segurança para que os prováveis perigos sejam averiguados. Com o que os desenvolvedores do iCetana chamam de insights proativos, é possível prevenir que crimes e acidentes ocorram por haver tempo hábil para agir antes que de fato aconteçam, como no enredo do filme Minority Report

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

No site do software, há a informação de que o iCetana está disponível para uso em campi universitários, instituições governamentais como tribunais, transportes públicos, shoppings e centros urbanos. Também diz que o sistema já foi implementado com sucesso junto a clientes do Oriente Médio, Europa, Américas, Sudeste Asiático e Australia. É possível, através do site, entrar em contato com os responsáveis pela tecnologia para perguntar detalhes da implementação do sistema, que já está disponível para comercialização.

"O que o iCetana faz de diferente é detectar uma grande variedade de eventos, sem a necessidade de especificar quais tipos devem ser apontados ou fazer qualquer tipo de programação. Nós nos sentimos mais bem equipados que nunca para lidar com desafios na segurança. Ele transformou nossa abordagem de fiscalização", alega um dos clientes do iCetana.

Resta saber se, no Brasil, a criação seria de grande utilidade. Em um país que carrega grandes índices de violência urbana, a substituição de uma mentalidade cheia de preconceitos sobre a criminalidade por um sistema que enxerga ações sem levar em conta a aparência do indivíduo pode ser um avanço não apenas na área de prevenção de crimes, mas também no que tange os Direitos Humanos. 

Fonte: Entrepreneur

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.