Rumor | Boeing muda sistema de comando do 737 MAX para dois computadores

Por Felipe Ribeiro | 06 de Agosto de 2019 às 14h15
Divulgação
Tudo sobre

Boeing

Saiba tudo sobre Boeing

Ver mais

A Boeing está trabalhando em um novo software para o 737 Max que usará um segundo computador de controle de voo para tornar o sistema mais confiável, resolvendo um problema que surgiu em junho, disseram duas fontes entrevistadas pela Associated Press na sexta-feira (2), mas que não quiseram ser identificadas. Ainda segundo essas pessoas, quando terminado, o novo software dará à Boeing um pacote completo para os reguladores avaliarem enquanto a empresa tenta fazer o Max voar novamente.

Os Boeing 737 Max estão no solo em todo o mundo após acidentes na Indonésia e na Etiópia, que mataram um total de 346 pessoas. Aqui no Brasil, a única companhia aérea que possui essas aeronaves em sua frota é a GOL, que deu aos seus pilotos o treinamento necessário para pilotá-las.

O uso do segundo computador resolveria um problema descoberto em simulações teóricas de problemas feitas pela Administração Federal de Aviação (FAA, em inglês) após as colisões. Os testes encontraram uma falha que poderia resultar no lançamento do nariz do avião para baixo. Os pilotos de testes demoraram muito para se recuperar dessa ação ou não o fizeram, disse uma das pessoas entrevistadas.

Imagem: AP Photo/Ted S. Warren

Na nova configuração, ambos os computadores de controle de voo do avião seriam monitorados por software e os pilotos receberiam um aviso se os computadores discordassem sobre altitude, velocidade do ar e o ângulo das asas em relação ao fluxo de ar. No modelo anterior, apenas um computador era usado, porque a Boeing conseguiu provar estatisticamente que seu sistema era confiável, disse a outra fonte.

O problema revelado em junho é semelhante ao implicado nos dois acidentes. Essa falha foi com o software de controle de voo chamado MCAS, que empurrou o nariz da aeronave para baixo com base em leituras erradas de um sensor. O MCAS foi instalado nos aviões como uma medida para evitar a parada aerodinâmica e, inicialmente, não foi divulgado aos pilotos.

O novo software faria todo o sistema de controle de voo - incluindo o MCAS - depender de dois computadores em vez de um, disse a pessoa. "Isso tornaria todo o sistema de controle de voo mais robusto", revelou.

O porta-voz da Boeing, Charles Bickers, disse que a empresa está trabalhando com a FAA e outros reguladores em software para resolver o problema que surgiu em junho. A empresa afirmou que espera apresentar as mudanças em setembro e a expectativa é de que o Max possa voltar a voar já em outubro.

Fonte: Associated Press

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.