Reconhecimento facial substituirá passaportes na Austrália

Por Redação | 23 de Janeiro de 2017 às 15h25
photo_camera Mashable

A Austrália começou a implementar biometria em aeroportos do país para que os passageiros possam embarcar sem precisar falar com ninguém. A novidade visa substituir o uso do passaporte tradicional por reconhecimento facial, leitor de íris e de impressões digitais.

Até 2020, o governo australiano quer criar um sistema capaz de processar 90% dos viajantes automaticamente, sem envolvimento humano. Este projeto permitiria que passageiros internacionais pudessem "literalmente sair como em um aeroporto doméstico", explicou John Coyne, chefe de segurança da fronteira do Instituto Australiano de Política Estratégica.

Intitulado Seamless Traveler, o projeto está em andamento desde 2015 e vai contar com quase US$ 100 milhões, que devem ser investidos durante cinco anos. A parte mais ambiciosa do projeto poderá transformar a experiência nas fronteiras, além de facilitar a vida dos viajantes por meio dessa iniciativa pioneira.

Uma lei aprovada há dois anos permitiu a coleta de dados biométricos de cidadãos australianos e estrangeiros, incluindo menores, nos aeroportos do país. Esses dados incluem impressões digitais, fotos, áudio, vídeo, varredura da íris, altura e peso. As informações devem ser usadas para alimentar o sistema que dispensará o passaporte de papel.

A partir de julho, o Aeroporto de Camberra, na Austrália, deve começar a usar a nova tecnologia em voos destinados a Singapura e Nova Zelândia. Já em novembro deste ano, o sistema deve ser expandido para um aeroporto maior, em Sydney ou Melbourne, com os testes sendo concluídos em março de 2019.

Fonte: The Sydney Morning Herald

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!