Quais são as informações que ladrões de identidade procuram?

Por Redação

O roubo de identidade já é um velho conhecido. Ele acontece quando ladrões encontram maneiras de obter ilegalmente informações pessoais dos cidadãos por meio de diversos tipos de golpes. No entanto, o maior problema não é o roubo das informações em si, mas sim a forma como elas podem ser utilizadas. Geralmente, isso resulta em grandes prejuízos. De acordo com a Bureau of Justice, apenas em 2012 os roubos de identidade custaram mais de US$ 24 bilhões para as vítimas.

É evidente que muito se fala em segurança e em formas de proteção dados, mas muitas vezes as pessoas não sabem exatamente quais informações podem colocá-las em risco. No entanto, existem alguns dados de identificação pessoal que devem ser mais zeladas, pois são os mais valiosos para os criminosos.

Em primeiro lugar estão os números de RG e CPF, que podem ser utilizados de diversas maneiras. Em muitos sites, o usuário deve utilizar os números como forma de identificação, então ter certeza sobre a procedência do endereço é essencial, inclusive para fazer compras online. Outro problema do acesso ao RG e CPF é que geralmente são os dados utilizados pelos ladrões de identidade como porta de entrada para obter outras informações da vítima, como carteira de habilitação e passaporte. A questão do passaporte é especialmente perigosa, já que envolve o risco de abertura de contas em outros países e, com algumas alterações, é possível, inclusive, que o ladrão faça viagens no nome da vítima.

segurança internet banking

Os números de contas bancárias e senhas também são alvo dos oportunistas. Claro que atualmente os sistemas de segurança de acesso aos bancos são bastante eficientes, mas ainda é comum ver casos de esvaziamento de contas e de uso de cartões de crédito de terceiros. Ainda sobre o assunto, é de extrema importância não utilizar senhas fracas, como a própria data de aniversário ou de familiares, já que esta é a informação mais fácil de se ter acesso, inclusive nas redes sociais. Sobre isso, cabe ressaltar que as redes sociais têm facilitado muito a ação dos ladrões, já que muitos usuários deixam suas informações publicamente disponíveis, incluindo quem são seus familiares, instituição de ensino, local de trabalho etc. Esse conjunto de dados é de grande utilidade para quem está disposto a cometer crimes.

É claro que essas informações podem ser conseguidas em outros ambientes que não a internet, mas a conectividade facilita em muito a ação de criminosos, por isso aprender a se proteger é importante. Não divulgar informações pessoais publicamente, aprender a detectar e-mails suspeitos, utilizar firewall nos dispositivos são algumas dicas para minimizar os riscos de golpes e roubos pela internet.

Contatos telefônicos também podem ser fonte de captação de informações para um roubo de identidade. É corriqueiro receber ligações de instituições financeiras, e golpistas se aproveitam disso para obter dados pessoais para compor a identidade a ser roubada; portanto, proteger o número de telefone também é um passo de segurança importante.

Via: MakeUseOf

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.