Para facilitar a vida dos usuários, senhas poderão ter até 64 caracteres

Por Redação | 12 de Maio de 2017 às 16h39
photo_camera Divulgação

Os dias de senhas difíceis de memorizar podem estar contados. Em suas novas diretrizes de identidade digital, o Instituto Nacional de Padrões e Tecnologia (NIST), dos Estados Unidos, solicitou que as exigências durante as escolhas das senhas sejam eliminados. As novas regras, que estão em processo de edição final, ajudam a estabelecer novos padrões para empresas e para o governo.

Como os seres humanos possuem capacidade limitada para memorizar sequências de caracteres complicadas, é comum que as senhas, mesmo que mirabolantes, se pareçam com as palavras-passe mais simples, observou o NIST em suas novas orientações. Pensando nisso, os serviços online começaram a obrigar os usuários a criarem senhas cada vez mais complexas, utilizando letras maiúsculas e minúsculas, números e símbolos.

"Eles exigem que o usuário escolha senhas que utilizem uma mistura de tipos de caracteres, como pelo menos um dígito, letra maiúscula e símbolo", escreveu o NIST. "Entretanto, as análises de bancos de dados de senhas violadas revelam que o benefício de tais regras não é tão significativo quanto inicialmente se pensava, embora o impacto sobre a usabilidade e a memorização seja grave", completou.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Dito de outra forma, as diretrizes anteriores resultaram em senhas que são mais difíceis para as pessoas recordarem, mas não mais difíceis para os computadores. Segundo o Instituto, essas regras, consideradas antiquadas, levaram ao surgimento de serviços de gerenciamento de senhas, como o LastPass e 1Password, que mantêm registro de senhas para que o usuário não precise decorar todas elas.

A ideia é que, com o estabelecimento das novas normas, haja o fim dos requisitos especiais para o registro das senhas. Em vez disso, provavelmente os sites deverão permitir senhas mais longas, de até 64 caracteres, que poderão ser separados por espaços. As mais recentes diretrizes também exigem o fim de mudanças de senhas periódicas, já que os usuários, ao serem obrigados a mudar suas palavras-passe, frequentemente acabam optando por senhas mais simples.

Fonte: BusinessInsider

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.