OneDrive ganha proteção contra ransomware e mais medidas de segurança

Por Felipe Demartini | 05 de Abril de 2018 às 12h57

O OneDrive ganhou nesta semana um novo recurso que deve ajudar vítimas de ransomware a se recuperarem de possíveis ataques. O sistema de armazenamento na nuvem recebeu o que a Microsoft chama de Files Restore, um sistema capaz de armazenar arquivos ao longo de 30 dias, mesmo que eles tenham sido deletados. Seu uso, porém, requer uma assinatura do Office 365 e contas corporativas.

Juntamente com a novidade, a empresa adicionou uma proteção que é capaz de detectar a realização de um golpe de ransomware. O OneDrive passa a ser capaz de detectar quando múltiplos arquivos são deletados de uma só vez, alertando os usuários por e-mail e indicando as opções de recuperação disponíveis, que podem ser feitas com um único clique.

O recurso de recuperação não ocupa espaço adicional, mesmo mantendo arquivos apagados nos últimos 30 dias. Ou seja, caso você tenha deletado algo de maneira intencional, verá aquele espaço de armazenamento disponível normalmente, apesar de os dados permanecerem seguros no sistema em uma pasta separada, caso seja preciso restaurá-los.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

A ideia da Microsoft é garantir mais segurança principalmente para sistemas corporativos ou usuários que realizam backups completos na nuvem. Caso sejam infectados com um ransomware, eles passam a ter a garantia de que seus arquivos estão protegidos mesmo se esse comprometimento contar com uma ação comum entre os hackers – a tentativa de criptografar e deletar informações não apenas de máquinas locais, mas também de serviços de cloud computing.

Outras novidades

A empresa também adicionou novas opções de segurança à plataforma, que passa a dar suporte ao compartilhamento de arquivos com senha. Links para baixar informações podem passar a exigir palavras-chave para que não sejam enviados a quem não devia como uma forma adicional de proteção a dados potencialmente sensíveis.

Além disso, no Outlook, a Microsoft adicionou suporte a criptografia extra. O usuário pode ativar a nova camada segurança para todas as suas contas de e-mails, apenas algumas ou somente mensagens específicas, permitindo que elas sejam lidas apenas em ambientes com certos requisitos de segurança. Eles estão presentes, por exemplo, no app de e-mail do Windows 10 ou na própria plataforma online ou suas versões para iOS e Android.

Caso a conexão utilizada para acesso não seja segura o bastante, entretanto, o usuário deverá clicar em um link para seguir a um ambiente seguro, com restrições quanto à cópia ou reprodução das informações, que não poderão ser encaminhadas para outros contatos, por exemplo.

Como sempre acontece, a liberação das funções acontece em fases, devendo estar disponível para todos os usuários do OneDrive ao longo dos próximos dias. Apenas as novidades do Outlook, entretanto, devem demorar um pouco mais, aparecendo de forma geral até o final de abril.

Fonte: The Verge

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.