Mulher morre em escada rolante defeituosa; filho escapa por pouco

Por Redação | 29.07.2015 às 12:56
photo_camera Youtube/CCTV

O acidente aconteceu em uma Xinhua, loja localizada na cidade de Jingzhou, na China, no último domingo (26). As imagens da câmera de segurança foram divulgadas pela CCTV em seu canal do YouTube e, no vídeo, é possível ver que o painel metálico que une a escada ao piso cedeu com o peso da moça, que foi sugada para dentro das engrenagens. Xiang Liujuan tinha 30 anos de idade, e seu filho, que sobreviveu, tem apenas 3.

Acidente em escada rolante

A imprensa local informou que o resgate demorou cerca de quatro horas para conseguir remover o corpo das ferragens, e o Los Angeles Times completou a notícia, contando que era sabido que estavam faltando peças na escada rolante no instante do acidente. A notícia da tragédia repercutiu nas mídias sociais chinesas, nas quais os usuários colocaram para fora sua indignação com o ocorrido, exigindo respostas por parte da administração da loja. As causas do painel defeituoso ainda estão sob investigação.

De acordo com sua cunhada, Xiang não sabia que a escada rolante estava com defeito e a pergunta que não quer calar é: por que o aparelho estava em funcionamento, já que, teoricamente, a loja sabia do tal defeito? Especialistas também questionam por que a escada não parou de rodar automaticamente assim que a placa se soltou, já que este seria um mecanismo de segurança padrão. Ainda de acordo com a cunhada da vítima, em publicação na rede social Weibo, as portas da loja continuaram abertas após o terrível acidente e muitos clientes sequer notaram o ocorrido.

Notícias sobre acidentes, muitos resultando em morte, envolvendo escadas rolantes e elevadores na China têm sido frequentes. A New China News Agency denunciou, há alguns meses, a prisão de 11 pessoas sob a suspeita de vender mais de 100 elevadores "piratas" no país. O nome do fabricante da escada rolante assassina da loja Xinhua ainda não foi anunciado.

Fonte: CCTV News
Com informações de: Los Angeles Times