Índia vai comprar startup capaz de descriptografar iPhones

Por Redação | 04.11.2016 às 13:47

Autoridades da Índia estão de olho na empresa israelense de tecnologia Cellebrite, que ganhou espaço na grande mídia após o caso do atentado em San Bernardino. Na ocasião, ela foi apontada como a responsável por ajudar o FBI a invadir o iPhone de um dos suspeitos do caso, driblando o método de segurança utilizado pela Apple na proteção dos seus smartphones.

De acordo com as informações, o país vai comprar a tecnologia desenvolvida pela Cellebrite necessária para quebrar a segurança do iPhone, que a partir do iOS 8 ganhou sistemas mais sofisticados de criptografia. O Laboratório de Ciência Forense (FSL) na Índia será o titular exclusivo da referida ferramenta no país e poderia licenciar seu uso para outros institutos forenses na região mediante o pagamento de uma taxa.

Um funcionário do FSL disse ao The Economic Times que o laboratório já recorreu à Cellebrite para pedir ajuda na solução de alguns casos, mas agora ele terá acesso à "ferramenta inteira". Apesar da publicação, detalhes reais sobre como a ferramenta funcionaria não foram divulgados, e provavelmente as partes envolvidas não oferecerão detalhes sobre o assunto.

Apesar de ser conhecida pela possível ferramenta de invadir iPhones, a Cellebrite possui diversos outros projetos. Um deles é um dispositivo que promete descobrir se um motorista estava utilizando seu smartphone ou tablet no momento de um acidente. Além disso, a empresa também possui um sistema para transferência de dados entre smartphones.

Fonte: The Economic Times