Google está desenvolvendo um sistema gerenciador de senhas

Por Redação | 05.08.2016 às 14:45 - atualizado em 05.08.2016 às 16:16

O Google está declarando guerra às senhas, essas que infestam nosso cotidiano. Apesar de existir vários gerenciadores de palavras-passe no mercado, a gigante de Mountain View está trabalhando em um software gerenciador próprio e de código-fonte aberto, inicialmente para Android.

Feito em parceria com a Dashlane e outras fabricantes de gerenciadores, o chamado Open Yolo (You only login once, ou Você só faz login uma vez, numa tradução livre) tem como objetivo fornecer um link seguro entre aplicativos e os gerenciadores.

Com o novo sistema, os usuário precisarão fazer o login apenas uma vez e, daí em diante, o gerenciador de senhas cuida do resto. O Google só não especificou como será feito o login no Open Yolo. O objetivo é que, no futuro, as companhias possam usar essa API aberta nos aplicativos e nos gerenciadores de senhas de todas as plataformas e sistemas operacionais.

Atualmente, aplicativos gerenciadores de senha no Android usam as funções de acessibilidade para trazer um teclado virtual e inserir a senha automaticamente nos campos correspondentes. No entanto, a solução é antiquada e não universal. O iOS até tem um sistema mais integrado, mas poucos aplicativos dão suporte a ele.

Quantas você consegue memorizar?

O que motivou o Google a declarar guerra às senhas é que elas são muitas – fala-se em mais de cem para um europeu médio – e as pessoas acabam reutilizando uma mesma sequência de caracteres para as contas. Isso, obviamente, é um grande risco à segurança. Atualmente, nenhuma senha com menos de 14 caracteres é recomendada. A identificação biométrica vem se tornando popular, mas não pode ser usada em todas as situações.

O Google trabalha em outras frentes para libertar as pessoas do peso de lembrar-se de senhas. Uma delas é o sistema de verificação em duas etapas através de uma notificação no celular. Nesse sistema, basta confirmar o acesso no telefone, o que é muito mais fácil que inserir códigos enviados por SMS ou criados por um aplicativo de geração de números. Você deve ir nas configurações de senha do Google para ativar esse novo método de confirmação. No entanto, a senha continua sendo necessária.

Outra frente da companhia é o sistema de bloqueio inteligente para Android, que analisa vários aspectos individuais do usuário, com o movimento do corpo, o rosto, a voz ou a localidade. Isso também limita o compartilhamento de senhas guardadas no navegador Chrome. Já a Apple usa seu relógio inteligente para fazer login em laptops Mac, bastando apenas aproximar o dispositivo do computador, sem precisar inserir as credenciais.

Fonte: The Guardian