Gestos podem, um dia, substituir o uso de senhas

Por Patrícia Gnipper | 09 de Agosto de 2018 às 07h28
stevanovicigor/Depositphotos

Já imaginou fazer um gesto com as mãos em frente à câmera do celular ou do notebook para desbloquear o aparelho — e com segurança garantida, ainda por cima? Pois é exatamente isso o que um novo sistema de autenticação está propondo.

O chamado FMCode é capaz de acompanhar o movimento das mãos do usuário por meio de uma câmera para autenticar sua identidade. Esse movimento pode fazer assinaturas ou desenhos no ar, como se o usuário estivesse escrevendo algo com o próprio dedo. Então, o sistema emprega algoritmos para fazer a identificação, com precisão que fica entre 94,3% e 96,7%.

O método foi detalhado pelos cientistas da computação Duo Lu e Dijiang Huang, ambos da Universidade Estadual do Arizona, nos Estados Unidos. Em um estudo, a dupla revela suas preocupações com relação à adoção da biometria como método de autenticação em dispositivos eletrônicos, como o reconhecimento facial, que já começa a substituir a leitura de impressões digitais. Eles consideram, especialmente, situações em que o rosto do usuário esteja coberto, como, por exemplo, ao estar imerso em um headset de realidade virtual, ou ainda no caso de médicos usando máscaras.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Imagem mostra autenticação por gestos sendo feita por usuários impossibilitados de fazer reconhecimento facial, como, por exemplo, quando usam headsets de VR ou médicos com máscaras (Imagem: Duo Lu)

Eles também expressaram algumas dificuldades enfrentadas no desenvolvimento do FMCode. É que os movimentos dos dedos no ar não sairão exatamente os mesmos a cada tentativa e, portanto, o sistema precisa ser inteligente o suficiente para reconhecer velocidades e trejeitos ligeiramente diferentes no movimento enquanto, simultaneamente, detecta tentativas fraudulentas de acesso.

Para resolver essa questão, os cientistas contaram com o aprendizado de máquina. Graças a isso, o sistema foi capaz de identificar falsificações e conseguiu tolerar pequenas variações de movimentos do usuário real, fazendo a autenticação segura. Segundo os pesquisadores, o FMCode é bastante seguro até mesmo quando um impostor tenta reproduzir o mesmo gesto — ainda que não exista nenhum sistema infalível nesse sentido.

Fonte: Fast Company

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.