Funcionários da NET estão sendo acusados de assédio a clientes via WhatsApp

Por Redação | 27.05.2015 às 14:09

Os dados pessoais de clientes cadastrados em empresas de telefonia, televisão a cabo e muitos outros são sigilosos, ou ao menos deveriam ser. A jornalista Ana Prado, de São paulo, publicou ontem (26) no seu perfil do Facebook uma prova de que essa regra não está sendo respeitada.

Na publicação, que se trata de capturas de tela de uma conversa no WhatsApp, um funcionário da NET diz ter salvo o número da jornalista em seu celular depois de ter falado com ela ao telefone para oferecer pacotes, com a justificativa de ter gostado da voz dela e ficado curioso. Ana questionou o rapaz afirmando que ele estava sendo invasivo e, sem temer, ele diz: "nós temos acesso a todos os dados dos clientes".

Então, educadamente, Ana pede para que ele delete o seu número dos contatos do aparelho. O atendente da NET, sempre respondendo em tom de ironia, nega e ainda diz que terá o prazer de ser processado e ganhar a causa.

Hoje de manhã me ligaram da Net pra oferecer um pacote. Disse que não estava interessada, agradeci e desliguei. Agora o...

Posted by Ana Prado on Tuesday, May 26, 2015

O caso repercutiu na internet e dois outros clientes, um homem e uma mulher, relataram casos semelhantes de abordagens pessoais pelo WhatsApp.

Assédio NET
Assédio NET
Assédio NET

A NET respondeu Ana no Twitter pedindo desculpas pelo ocorrido e afirmando que estão tomando as medidas necessárias. A empresa promete ainda soltar um comunicado oficial sobre o assunto ainda hoje (27/05).

Via: BuzzFeed