Estados Unidos acusam três homens de ataque hacker contra J.P. Morgan

Por Redação | 12.11.2015 às 18:10

Nesta terça-feira (10), acusações criminais contra três homens acusados de promover um ataque hacker e um esquema de fraude contra a J.P. Morgan foram apresentadas pelos promotores dos Estados Unidos. Os acusados também teriam se beneficiado de centenas de milhões de dólares de lucro ilegal.

Joshua Aaron Samuel, Gery Shalon e Ziv Orenstein, de Israel, responderão em um indiciamento envolvendo alegação de crimes contra 12 empresas, incluindo nove financeiras e veículos de comunicação, como o Wall Street Journal. Segundo os promotores, o caso iniciou em 2007 e expôs informações pessoais de mais de 100 milhões de pessoas.

Um dos procuradores do caso, Preet Bharara, disse aos jornalistas que "por qualquer medida, as violações de dados nestas empresas era de tirar o fôlego em âmbito e em tamanho", e sinalizam um "admirável mundo novo da pirataria para o lucro".

Segundo informado, o esquema de fraude incluía elevar os preços de ações, negócios com cassinos online, troca ilegal de bitcoins, processamento de pagamentos aos criminosos e lavagem de dinheiro através de pelo menos 75 companhias de fachada e contas em diversos países.

Via UOL

Fonte: http://tecnologia.uol.com.br/noticias/reuters/2015/11/10/eua-processam-3-por-fraude-cibernetica-contra-jpmorgan-e-outras-empresas.htm