Esses são os dados que a Apple coleta de seus usuários

Por Wagner Wakka | 18 de Maio de 2018 às 14h11
photo_camera divulgação
TUDO SOBRE

Apple

Depois que um jornalista do USA Today pediu à Apple um arquivo com todos os dados que a empresa tinha dele, agora é a vez de um outro repórter fazer o mesmo. Zack Whittaker, do Zero Day, fez um pedido semelhante à empresa, e fez uma análise mais detalhada dos dados recebidos.

Whittaker requereu todas as informações desde 2010, quando adquiriu seu primeiro iPhone. Assim como o jornalista do USA Today, ele se disse surpreso com o montante. “Não é muito”, escreve.

A empresa pediu uma semana para fazer o levantamento de uma planilha de aproximadamente 5 megabytes. O do jornalista do USA Today tinha algo em torno de 9 megabytes, enquanto uma outra reportagem mostrava que o Facebook guarda mais de uma dezena de gigas de informação.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Whittaker conta que a tabela de Excel não contém de fato o que ele considera informações pessoais, isto é, fotos ou mesmo mensagens que ele trocou pelo aparelho. Há apenas metadados; ou seja, relatórios de horário em que mandou uma mensagem ou quem foi o remetente de uma ligação.

A Apple diz que não fica com nenhuma das informações, pois estes arquivos ficam gravados nos dispositivos ou mesmo podem ser adicionados ao iCloud. Diferente do que acontece em redes sociais, como Facebook e Twitter, a conta da Apple geralmente está atrelada a um produto da empresa, com capacidade interna de armazenamento.

Mas o que estas tabelas mostram? Ele lista 16 arquivos diferentes que contém metadados pessoais.

E-mails e iCloud

A primeira delas é um arquivo chamado AccountDetails.xlsx com informações do dono da conta, como nome, e-mail, número de telefone e outras informações do Apple ID. Ainda traz dados de IP e quando a conta foi criada.

Já em iCloudLogs.xlsx, como o nome sugere, há metadados sobre horários em que um arquivo foi modificado dentro do iCloud por cada dispositivo conectado na conta.

O MailLogs.xlsx mostra também horários em que houve interações com o serviço de e-mail da empresa; contudo, não há conteúdos das mensagens.

A empresa ainda mostra horários de ligações e mensagens enviadas, mas explica que, como há encriptação de ponta-a-ponta, não é possível ter mais informações do que isso.

Jornalista listou todos os dados que recebeu da Apple (Foto: Zack Whittaker/Zero Day)

Histórico de compras

A Apple também fornece um histórico relacionados a compras e serviços para todos os devices desde que a conta foi criada. Isso significa que há uma lista de todos os dispositivos que Whittaker comprou e até um histórico das vezes que trocou alguma peça de fábrica, com número de série, nota de serviço e outras informações. Estes arquivos também mostram contatos com assistência técnica, se o problema foi resolvido e metadados do usuário para garantia de produtos.

iTunes

Para o iTunes, a Apple mantém um registro de todas as músicas enviadas e baixadas para o serviço Match. Ainda, há um registro de todo histórico de músicas baixadas do iTunes para o device, com detalhes para quais aparelhos aquele arquivo foi baixado, bem como o endereço de IP para o download.

Outras informações incluem um histórico de todas as vezes que se fez login na conta do iTunes, em quais dispositivos e todas as vezes que esta tentativa falhou. Há, ainda, um dado que mostra o número de vezes que se pediu para resetar a senha, o que pode mostrar quão esquecido você é.

O jornalista ainda publicou um tutorial de como pediu as informações para Apple. É preciso fazer a requisição por e-mail. Ainda, Whittaker disponibilizou um arquivo de 15 páginas detalhando todos os arquivos que se podem receber da empresa.

Fonte: Zero Day

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.