Donald Trump usa e-mail pessoal e Galaxy S3 para acessar Twitter presidencial

Por Sérgio Oliveira | 27.01.2017 às 13:08

Agora comandante da maior potência econômica do Planeta, espera-se que Donald Trump adote o mínimo de medidas de segurança para se proteger, sobretudo online. Porém não é exatamente isso que o 45º presidente dos Estados Unidos vem fazendo.

Em declaração dada à CNN, um hacker chamado "WauchulaGhost" garantiu que tanto o presidente quanto o vice-presidente Mike Pence e a primeira-dama Melania Trump estão vulneráveis a ataques cibernéticos por não terem ativado recursos de segurança básicos em suas contas no Twitter.

As contas do Twitter do Presidente e do Vice-Presidente dos Estados Unidos não têm recursos de segurança básicos ativados e fornecem de bandeja informações sensíveis associadas a elas
As contas do Twitter do Presidente e do Vice-Presidente dos Estados Unidos não têm recursos de segurança básicos ativados e fornecem de bandeja informações sensíveis associadas a elas (Reprodução: The Next Web)

É o caso, por exemplo, da definição de um número de telefone ou endereço de e-mail para quando se esquecer as credenciais de acesso ao microblogging. Sem esses dados, qualquer pessoa pode abusar do recurso "Esqueceu sua senha?", que acaba fornecendo informações sensíveis associadas à conta.

Para demonstrar o risco de segurança, o hacker solicitou a recuperação das senhas das contas @POTS, @VP e @FLOTUS e o Twitter retornou, parcialmente, os endereços de e-mail cadastrados em cada uma. Segundo "WauchulaGhost", esse é o primeiro passo que muitos crackers dão quanto tentam assumir o Twitter de alguém.

E isso aparentemente é algo bem simples de se fazer, já que o próprio hacker fez questão de tornar públicos os e-mails usados por Melania, pelo secretário de imprensa Sean Spicer e pelo assistente de Trump Dan Scavino. Fora o fato de nenhuma conta ter os recursos básicos de segurança ativados, também chama atenção que todas, com exceção de Scavino, usam endereços pessoais, não-oficiais.

Depois do relato do hacker, o pessoal do The Next Web resolveu testar as contas dos secretários do governo Trump e acabou descobrindo que vários deles seguem o exemplo de negligência do presidente. São eles: o secretário de defesa James Mattis, o secretário de comércio Wilbur Ross, o secretário de trabalho Andrew Puzder e o conselheiro sênior e estrategista-chefe Steve Bannon.

Contas de secretários do governo Trump também não têm ativados os recursos de segurança no Twitter, o que expõe parcialmente seus números de celular e e-mail
Contas de secretários do governo Trump também não têm ativados os recursos de segurança no Twitter, o que expõe parcialmente seus números de celular e e-mail (Reprodução: The Next Web)

Galaxy S3, o Trumphone

Como se tudo isso não fosse suficiente, em reportagem desta quarta-feira (25) o New York Times alega que Trump ainda utiliza seu "Android antigo e inseguro" para tweetar. O relato contraria as alegações de que o presidente havia trocado de aparelho e adotado um mais seguro e criptografado recomendado pelo Serviço Secreto.

Tal fato despertou a curiosidade da internet, que resolveu investigar e especular qual exatamente é o smartphone usando pelo presidente. Vasculhando fotografias e reportagens, foi achado um registro de 2015 em que Trump aparece utilizando seu celular. Apesar de a qualidade da imagem não ser lá essas coisas, e o telefone estar envolto em um case protetor, é possível notar algumas características do aparelho.

Apesar da ampliação granular bastante a fotografia, é bastante claro que o smartphone tem um flash LED posicionado à esquerda da câmera e uma entrada P2 na parte superior. Em sua investigação, o Android Central chegou à conclusão de que o único aparelho lançado nos Estados Unidos com essas características foi o Galaxy S3, no já longíquo ano de 2012. Tais características eliminam a possibilidade de se tratar de um Galaxy S4 ou de um Galaxy S5 - ambos têm o flash LED posicionado abaixo da câmera).

CSI na web: imagens do presidente com seu telefone foram reviradas na internet e são fortes os indícios de que ele usa um Galaxy S3 até hoje
CSI na web: imagens do presidente com seu telefone foram reviradas na internet e são fortes os indícios de que ele usa um Galaxy S3 até hoje (Reprodução: Android Central)

Outra fotografia, essa de fevereiro de 2016, fortalece a teoria. Nela, parece que Trump está usando o mesmo aparelho envolto na mesmíssima capa protetora. E por quê essa imagem fortalece a teoria de que Trump continua usando o maldito S3? Basta observar o botão Home e o fato de não existir uma saída para fones de ouvido na parte inferior - o que acaba excluindo o Galaxy S6 da jogada.

Aliado a isso temos o fato de a porta USB ser bastante pequena - no Galaxy S5, ela era bem mais larga que o normal. O posicionamento do microfone também ajuda a eliminar o Galaxy S4, já que nesse aparelho ele está localizado à esquerda da porta USB, e não à direita.

São vários os indícios de que o Galaxy S3 é o Trumphone usado até hoje pelo presidente para esbravejar no Twitter. O que tem de errado nisso? Nada. Mas em se tratando do presidente norte-americano, usar um telefone cuja última atualização ocorreu no fim do primeiro semestre de 2015 não é lá uma das coisas mais seguras do mundo.

Claro, ninguém sabe ao certo se ele ainda usa o aparelho, mas a descrição "Android antigo e inseguro" se encaixa muito bem no Galaxy S3.

Fonte: WauchulaGhost (Twitter), CNN, The Next Web, The New York Times, Android Central