Dispositivos móveis impulsionam emissão de certificados digitais

Por Redação | 01 de Agosto de 2016 às 15h11

Segundo um estudo do Instituto Nacional de Tecnologia da Informação, os smartphones e tablets estão impulsionando o aumento considerável de emissão de certificados digitais. No ano passado, foi registrado um novo recorde de emissão, o que torna os dispositivos móveis um fator específico de demanda. Foram registrados 3,28 milhões de emissões, número 28% maior do que o apresentado em 2014.

Para melhorar o controle, um grupo de trabalho da instituição está estudando uma regulamentação específica para certificados digitais em dispositivos móveis. "A demanda por uso de certificados em dispositivos móveis começou há alguns anos e temos estudado uma regulamentação específica para esses dispositivos. Mais do que simplesmente criar um certificado mobile, como marketing, temos um grupo que está estudando isso para ver se há questões técnicas de segurança, de interoperabilidade, que proporcionem uma regulamentação específica para esses dispositivos", explicou Maurício Coelho, diretor de infraestrutura de chaves públicas do ITI.

No momento, o mercado está trabalhando com certificados do tipo A1 ou A2 para os aparelhos móveis. O tipo A3 ainda não está popular devido à necessidade de acoplar um leitor externo. De acordo com o diretor, o uso do certificado digital em smartphones e tablets "é uma virada de jogo", tendo em vista que são aparelhos de uso constante.

Ainda segundo o diretor, os dispositivos móveis "proporcionam aos brasileiros maior facilidade para obter um certificado digital". Com isso, a previsão é que em 2016 os certificados digitais continuem a apresentar crescimento, mesmo que modesto. A expectativa é que sejam emitidos cerca de 3,4 milhões de certificados este ano.

Via Convergência Digital

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.