Criminosos usam drone para enviar drogas e pornografia para dentro de prisão

Por Redação | 25 de Agosto de 2015 às 14h27
photo_camera Divulgação/USP

Os drones são realmente uma coisa incrível. E não apenas por realizarem diferentes tipos de tarefas, mas pelas mil e uma utilidades encontradas para eles, algumas muito criativas e outras nem tão glamurosas assim. No caso de um episódio ocorrido no estado norte-americano de Maryland, no entanto, a coisa foi um pouco além e também se tornou criminosa.

A polícia local prendeu no último final de semana dois homens que tentavam usar o veículo para transportar mercadorias contrabandeadas para dentro de um presídio nas proximidades. Segundo os oficiais, um carro parou próximo às dependências da prisão de maneira suspeita e, após abordarem o automóvel, encontraram a dupla preparando um quadricóptero para carregar um pacote com drogas, tabaco e DVDs de filmes pornográficos.

O drone utilizado pela dupla era um Yuneec Typhoon, um modelo relativamente simples e que pode ser adquirido em qualquer loja especializada ou mesmo pela internet. Ainda assim, ele seria capaz de levar o carregamento aos detentos sem qualquer complicação, o que só foi impedido graças à ação dos policiais.

Drone contrabando

Além disso, durante o momento da prisão dos suspeitos, foi encontrada uma arma dentro do carro que, segundo o relatório oficial, só não foi colocada junto com os outros itens por ser pesada demais para que o drone a carregasse. Uma das hipóteses levantadas é que a pistola seria enviada em uma segunda viagem.

O que mais chama a atenção, no entanto, é que essa não foi a primeira tentativa do grupo de usar um desses pequenos robôs para trazer objetos para dentro da prisão. De acordo com o Departamento de Segurança Pública e Serviços Corretivos de Maryland, após a descoberta dos planos, eles revistaram a cela do destinatário da encomenda e descobriram vários outros itens contrabandeados, possivelmente de tentativas anteriores que não foram detectadas pelos guardas.

De acordo com o agência de notícias Associated Press, a Western Correctional Institution, local onde a tentativa de invasão ocorreu, tem capacidade para 1.700 detentos. E, para um dos policiais presentes na operação, Stephen T. Moyer, o episódio revela o sério problema que os drones se tornaram. Segundo ele, a coisa pode se tornar realmente séria caso criminosos fora das cadeias decidam enviar armas a partir dos veículos voadores.

E o caso de Maryland não foi algo isolado. Várias outras tentativas semelhantes foram descobertas e reportadas não apenas nos Estados Unidos, mas em todo o mundo, mostrando que a popularização dos drones está trazendo à tona também um problema de segurança pública. No início de agosto, por exemplo, outro drone foi usado para levar drogas para uma penitenciária em Ohio. Já no começo do ano, foi a vez da Inglaterra relatar que criminosos tentaram enviar armas para dentro da cadeia.

Para contornar essa situação, a Western Correctional Institution afirmou que já solicitou ao governo de Maryland a instalação de radares capazes de detectar a aproximação de drones para impedir que mais casos assim se repitam. Cada um desses equipamentos curta cerca de US$ 400 mil. Ao todo, o estado possui 20 prisões.

Via: Digital Trends, Associated Press