Criminosos mudam estratégia para sequestrar dados de empresas brasileiras

Por Redação | 03.08.2015 às 10:04
photo_camera Seu Micro Seguro

Especialistas do setor de segurança da informação no Brasil estão preocupados com o significativo aumento de sequestro de dados de empresas brasileiras. Apenas em 2015, a procura de vítimas de ataques virtuais por soluções da empresa E-TRUST mais do que dobrou. Isso mostra que os usuários estão se sentindo vulneráveis, procurando recursos que lhes protejam de ataques cibernéticos.

De acordo com Dino Schwingel, CEO da empresa, um dos principais motivos para o crescimento acentuado de sequestros de dados corporativos é a mudança da estratégia utilizada pelos criminosos, que diminuíram o valor do resgate e aumentaram os alvos. "Até um ano e meio atrás, os criminosos exigiam valores altos para o resgate de dados, sendo que na maioria das vezes as vítimas não tinham recursos financeiros para ceder à chantagem e arcavam com os transtornos de um sistema bloqueado", afirma Schwingel.

Ao perceber que estavam perdendo tempo e dinheiro com a prática, os hackers mudaram sua maneira de atuar. "Eles começaram a diminuir drasticamente os valores dos resgates e a exigir até US$ 200. Então o que antes era prejuízo virou algo lucrativo, porque a vítima passa a ponderar o que é melhor: pagar este valor baixo e recuperar os dados ou ter que formatar o computador e perder todas as informações sigilosas", explica o CEO.

Cerca de 20% das empresas brasileiras apontaram os atos de organizações criminosas como fontes de incidentes de segurança, segundo uma pesquisa recente da PWC. Isso faz com que o Brasil se posicione na terceira colocação entre os países com os maiores índices de sequestro de dados.

O CEO da E-TRUST ainda ressalta que a maneira mais comum das vítimas serem atacadas pelo golpe é baixar softwares anunciados como ferramenta de segurança. Na verdade, tais programas não passam de espiões que criptografam todas as informações do computador e realizam o bloqueio delas para que os usuários não tenham acesso, possibilitando o sequestro. "O mais importante para as pessoas manterem seus dados e sistemas protegidos é possuir um antivírus e mantê-lo sempre atualizado. A falta de manutenção irá acarretar na não detecção de ameaças".

Outro método bastante eficiente para não perder os dados corporativos é realizar backups constantes. Eles podem ser feitos em periféricos ou na nuvem, possibilitando o acesso as informações caso seja alvo do golpe.