Cresce o número de ataques de internet banking pelo malware Zeus Panda no Brasil

Por Redação | 04.08.2016 às 18:10

Os atletas e turistas que estão chegando ao Rio de Janeiro estão cientes de alguns perigos aos quais estarão sujeitos, como a criminalidade, águas poluídas e altas taxas de roaming. Agora, porém, há ainda uma nova ameaça: a IBM X-Force identificou um aumento significativo de casos no Brasil do malware Zeus Panda, que afeta apps de bancos.

O vírus é uma variação do Zeus, que tem sido o responsável por muitos ataques no mundo todo nos últimos anos. O malware age em transações bancárias feitas por aplicativos, portais de pagamento, transações de Bitcoin e outros meios que requerem um login para pagamentos. A versão Panda foi modificada para burlar os programas de proteção com foco nos bancos e serviços brasileiros especificamente.

A instalação do trojan é feita profissionalmente e a comercialização acontece nos subníveis da internet onde acontecem as negociações de "mercado negro". Até agora, foi identificado que a preferência pelo código malware são arquivos do Microsoft Word, mas outros meios também foram identificados.

A IBM ressaltou que a cibercriminalidade no Brasil não é muito avançada, o que faz do Panda um "lobo entre cordeiros". Trojans como este podem ser evitados ao não abrir arquivos e links de fontes desconhecidas ou suspeitas, mas a metodologia de disseminação pode ser mais sistemática para os sistemas bancários. É preciso se manter vigilante para garantir a proteção.

Fonte TechCrunch