Cisco lança firewall next gen para empresas de pequeno e médio porte

Por Rafael Romer | 07.04.2015 às 17:49

A Cisco anunciou hoje a expansão da oferta do Cisco Adaptive Security Appliance (ASA) com FirePower, combinação do firewall de próxima geração (NGFW) da Cisco com o sistema de prevenção de invasões (IPS) da Sourcefire, para empresas de pequeno e médio porte, além de sucursais de empresas e ambientes industriais.

Até agora, a solução só era disponibilizada pela Cisco para grandes empresas, mas a crescente demanda por segurança e proteção de redes e dados justificou a ampliação do portfólio para outros setores produtivos, que cada vez mais se tornam alvo de ataques criminosos. De acordo com dados de relatórios de segurança da Cisco, o "mercado hacker" hoje pode ser avaliado entre US$ 450 bilhões e US$ 1 trilhão.

São cinco novos modelos de NGFW lançados pela Cisco: o 5506-X, voltado para ambientes de trabalho compostos por escritórios pequenos ou home offices; O 5506W-X, voltado para ambientes de trabalho com access point wireless integrado; 5506H-X, para ambientes industriais; e os 5508-X e 5516-X, voltados para filiais e empresas de médio porte.

Segundo a empresa, os equipamentos são carregados com as mesmas tecnologias presentes nos dispositivos voltados para grandes empresas, como IPS, filtro de malware e URLs e firewall. "[Os novos equipamentos trazem] a capacidade de se ter uma inteligência centralizada fazendo a sincronia automática", afirmou o Arquiteto de Segurança para América Latina da Cisco, Daniel Garcia. "Você acaba trazendo benefícios que até hoje só grandes companhias tinham".

Tradicionalmente, as funções seriam necessárias para grandes corporações e instituições que costumam ser alvo frequente de hackers, como o setor financeiro ou setor público. Nos últimos anos, no entanto, relatórios da Cisco afirmam ter visto um crescimento superior a 300% no número de ataques contra novos setores de mercado, como na indústria pesada, setor de energia e água, e a indústria farmacêutica — em grande parte, puxados pelo avanço das infraestruturas "inteligentes" nesses setores.

As soluções já estão disponíveis no mercado, com preço a partir de US$ 995 (cerca de R$ 3,1 mil).

A empresa anunciou ainda novos recursos para seu portfólio de proteção avançada contra malwares, o Advanced Malware Protection (AMP). Como resultado da aquisição da ThreatGrid pela Cisco no ano passado, agora, o sistema passa a integrar o AMP Threat Grip, que possibilita a análise dinâmica de ameaças de malwares local e em nuvem.

O sistema também passa a incluir o serviço de Controle e Respostas a Incidentes de Segurança, focado na necessidade da indústria por disponibilidade de especialistas em segurança em tempo real. Através dos grupos de pesquisa Cisco Talos, o serviço trabalha junto às empresas para identificar a fonte de ataques e adereçar cenários dinâmicos de ameaças, com avaliações, análises, exploração de dados de ameaças internas, ataques de negação de serviço, malwares avançados ou até violação de dados de clientes. O serviço está disponível em português.