Cidade dos EUA gasta US$ 2,7 milhões para se livrar de ataque de ramsomware

Por Natalie Rosa | 24 de Abril de 2018 às 18h47

O governo da cidade de Atlanta, nos Estados Unidos, passou por um ataque de ramsomware no mês passado que prejudicou o acesso a documentos e serviços do tribunal. Os cibercriminosos pediram um resgate de aproximadamente US$ 51 mil, mas a cidade acabou desembolsando muito mais que isso, no fim das contas, mesmo não pagando o restate aos criminosos.

De acordo com dados obtidos do departamento de compras da cidade, as empresas Secureworks (firma de segurança) e Ernst & Young (de auditorias e fiscalizações) receberam US$ 650 mil e US$ 600 mil, respectivamente, para tratar de serviços emergenciais. A Edelman, agência de relações públicas, recebeu US$ 50 mil pelos seus serviços de comunicação para o gerenciamento da crise. Ao todo, as dívidas são de aproximadamente US$ 2,7 milhões.

Não está claro, segundo a imprensa dos EUA, se houve a tentativa de fazer o pagamento ou não. Até o momento, os serviços afetados ainda não voltaram a funcionar por completo, e o posicionamento oficial do município era de que o pagamento não seria feito.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

O FBI recomenda que, quando houver pedidos de resgates em ataques virtuais, o pagamento não seja feito para não encorajar os cibercriminosos a continuarem com o crime.

Fonte: Endgaget

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.