Canal do youtuber Zangado, com 4 milhões de inscritos, é hackeado

Canal do youtuber Zangado, com 4 milhões de inscritos, é hackeado

Por Felipe Demartini | 02 de Dezembro de 2020 às 10h15
Divulgação/Zangado

O youtuber Zangado, um dos maiores criadores de conteúdo sobre games no Brasil, teve seu canal hackeado na tarde desta terça-feira (01). O espaço, com mais de 4,1 milhões de inscritos, foi desfigurado para exibir uma live da investidora Cathie Wood; agora, no momento em que essa reportagem é escrita, traz menções à Ethereum Foundation, desenvolvedora da criptomoeda de mesmo nome.

Todos os vídeos de Zangado foram retirados do ar, mas ainda não se sabe se os materiais foram excluídos pelos invasores da conta ou se permanecem ocultos para visualização. Enquanto isso, todas as artes, posts na aba de comunidades e até os canais seguidos pelo youtuber foram removidos, com apenas a URL permanecendo a mesma e indicando que aquele, antes, foi o espaço pertencente ao criador de conteúdo.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Enquanto o espaço permanece relativamente inativo no momento em que esta reportagem é escrita, o primeiro ato dos invasores foi a tentativa de aplicar golpes usando o volume de inscritos do canal de Zangado e o nome da investidora. A live retransmitiu a palestra de Wood em um evento na África do Sul e, em meio às dicas de ações e inovação dela, trazia indicações sobre uma falsa distribuição de criptomoedas.

É o modo de operação comum de hackings desse tipo, conforme já foi publicado pelo Canatech. Os canais roubados são vendidos no mercado negro como uma forma de garantir um começo mais confortável para outros criadores, ou utilizado como ferramenta de golpe. De acordo com o hacker ético Gabriel Pato, em entrevista ao CT, a isca para as invasões costumam ser e-mails propondo parcerias ou até mesmo ofertas de compra dos espaços.

Nas redes sociais, criadores de conteúdo especializados em games falam sobre novas facetas das tentativas, envolvendo não apenas o sonho de qualquer youtuber — ganhar dinheiro com o trabalho — como também ofertas para análise de jogos. Os bandidos estariam se passando por desenvolvedores de games renomados para fazer contato com os criadores de conteúdo oferecendo acesso para a criação de materiais, quando o objetivo final, na realidade, é infectar o computador com malware e roubar os cookies que dão acesso ao YouTube mesmo quando protegido por sistemas de verificação em duas etapas.

O caso acontece no dia seguinte ao aniversário de 11 anos do canal de Zangado no YouTube. De acordo com comunicado oficial do criador, a invasão aconteceu em torno das 18h30 desta terça, com a remoção de todos os vídeos do espaço e o início da live que tentava aplicar o golpe. "Está sendo difícil demais ver [todo o] trabalho desaparecer em um instante, mas sabemos que há como recuperar o canal", afirmou o criador, que também agradeceu aos fãs, por meio do Twitter, pelo suporte dado neste momento.

Já o YouTube, em declarações fornecidas ao Canaltech em maio deste ano, quando uma onda de roubo de canais foi reportada, disse dar suporte aos criadores e disponibilizar recursos para recuperação de contas que possam ter sido invadidas. O serviço, também, publica guias de melhores práticas e indica o uso de sua central de segurança, ambos com dicas sobre o que fazer para evitar problemas e manter os canais protegidos.

O Canaltech também tentou contato com Wood e a assessoria da empresa da qual é fundadora e CEO, a Ark Invest, mas não recebeu retorno até a publicação.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.