Brasileiros são presos por apologia ao Estado Islâmico na internet

Por Redação | 12 de Agosto de 2016 às 08h39

Nesta quinta-feira (11), mais duas pessoas foram presas na Operação Hashtag da Polícia Federal. Para quem não sabe, a iniciativa tem como objetivo identificar suspeitos ligados ao grupo extremista Estado Islâmico, que ameaçou realizar ataques terroristas durante os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

As prisões, que aconteceram em São Paulo, se deram por conta de suspeita de apologia ao EI na internet. Sobre o caso, o juiz, Marcos Josegrei explicou que "há uma exaltação frequente aos atos terroristas. Há afirmações de que as pessoas efetivamente integrariam organização terrorista. Há exaltação a atos terroristas acontecidos recentemente ao redor do mundo e afirmações do tipo que aquele ato é um ato nobre, um ato que deve ser parabenizado, que deve ser congratulado".

Para ele, a internet é um ambiente propício para a divulgação dessas ideias, o que acaba colocando a sociedade em risco. De acordo com as informações, os suspeitos são brasileiros, mas se comunicavam nas redes sociais através de codinomes árabes. Segundo o juiz, as medidas tomadas foram autorizadas por conta do indício de duas práticas criminosas previstas na nova lei antiterrorismo: integrar organização terrorista ou promovê-la e iniciar atos preparatórios para a prática de terrorismo.

"O primeiro crime, de integrar organização ou promovê-la, basta que o indivíduo esteja pessoalmente, ou por qualquer meio de comunicação, promovendo atos terroristas, fazendo propaganda, exaltando atos terroristas. A gente tem quebras, conversas em redes sociais, aplicativos de mensagens instantâneas. Há uma exaltação recorrente a atos terroristas", disse Josegrei.

A operação começou no dia 21 de julho, quando 10 pessoas foram presas acusadas de preparar atentados no Brasil. As duas prisões realizadas nesta quinta-feira são temporárias, valendo por trinta dias.

Fonte: G1

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.