Brasileiros preferem vazamentos de fotos íntimas do que dados bancários

Por Redação | 23 de Novembro de 2015 às 16h52

Uma pesquisa realizada pela empresa e segurança digital Avast mostra que os usuários brasileiros de smartphones preferem que fotos íntimas caiam em mãos criminosas do que seus dados bancários. Segundo o levantamento, que foi elaborado no mês de outubro, mais da metade (52,8%) dos brasileiros preferem que suas fotos nus caiam em mãos erradas em vez de ver seus dados financeiros em posse de outras pessoas.

Cerca de 90% dos brasileiros admitem temer que outra pessoa tenha acesso às suas informações pessoais no celular. O estudo mostrou que apenas 39% dos entrevistados bloqueiam o celular com uma senha ou PIN para evitar que possa ser acessado por outras pessoas. Só 26,4% dos usuários afirmam travar o acesso a determinados aplicativos como medida de segurança.

Apesar da grande preocupação com os dados bancários, os brasileiros estão longe de bloquear os apps bancários em seus smartphones. Nesta lista, o WhatsApp lidera com 14,3%, seguindo de perto pelos aplicativos e fotos, com 13,2%, e pelo Facebook, com 9,4%. De acordo com o CEO da Avast, Vince Steckler, "apesar dos brasileiros estarem legitimamente preocupados com a privacidade, há uma desconexão entre essa preocupação e as medidas que tomam para proteger a si mesmos".

Em relação aos usuários de desktops, a situação não é muito diferente, mostrando que não são apenas os usuários mobile que deixam a desejar no quesito segurança. De acordo com a pesquisa, apenas 23,21% dos donos de desktops utilizam senhas com mais de oito caracteres e apenas 7,92% usam uma combinação que inclui caracteres especiais. Sendo assim, a pesquisa mostra que a preocupação dos brasileiros não se converte em ações de segurança eficazes.

Dados da Avast mostram que os sites da web ainda facilitam a adoção de senhas fracas. Das 20 páginas mais visitados pelos usuários brasileiros, 12 permitem senhas com 6 caracteres, sendo que uma permite senhas com 5, outra permite com 4 e uma última que permite senhas com apenas 1 caractere. A Avast entrevistou um total de 10.253 usuários de desktops e 5.264 de smartphones.

Fonte: IDG Now

Fonte: http://idgnow.com.br/mobilidade/2015/11/23/brasileiros-preferem-que-hackers-acessem-nudes-em-vez-de-dados-bancarios/

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.