Brasil pediu dados de 2.858 aparelhos para a Apple no 1º semestre de 2019

Por Wagner Wakka | 20 de Janeiro de 2020 às 17h38
Tudo sobre

Apple

Saiba tudo sobre Apple

Ver mais

A Apple publicou seu relatório semestral em que revela quantas vezes uma instituição governamental fez requerimentos de acesso a dados. Neste ano, o governo brasileiro solicitou 703 vezes informações de 2.858 aparelhos relativos a 1º de janeiro e 30 de junho de 2019.

Na América Latina, o Brasil é destaque, com maior número. Contudo, não chega nem perto da Alemanha, com mais de 13 mil solicitações para 21 mil aparelhos. O segundo país na lista é os Estados Unidos, com 4.700 no total.

A Apple nem sempre precisa fornecer as informações, mas o documento mostra que, na maioria das vezes, os dados são entregues. Das 31 mil solicitações feitas no período, a companhia respondeu com dados 82% das vezes. No Brasil, essa taxa é de 85%.

Dados de pedidos de América Latina (Foto: Relatório/Apple)

A quantia aumentou anualmente. No segundo semestre de 2018, foram 500 requisições a menos. Tais informações, contudo, não são de fácil acesso. Segundo o documento, só há envio de dados quando o governo comprova que faz parte de investigações.

“A Apple está comprometida em proteger seus dados e trabalhamos duro para fornecer o hardware, o software e os serviços mais seguros disponíveis. Acreditamos que nossos clientes têm o direito de entender como seus dados pessoais são gerenciados e protegidos. Este relatório fornece informações sobre solicitações recebidas pela Apple de agências governamentais de todo o mundo e de entidades privadas dos Estados Unidos”, explica o documento.

Além de dados de iPhone, a companhia também recebeu pedidos relacionados ao iCloud e ao iTunes, com total de 6.480 casos no primeiro semestre.

As informações estão abertas no site da companhia.

Fonte: Apple

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.