BlackBerry anuncia aquisição da AtHoc, plataforma para comunicação de crise

Por Rafael Romer

A empresa canadense BlackBerry continua a pavimentar o seu caminho para dentro do setor de segurança da informação com novas aquisições, agora com a compra da plataforma de comunicação de crise AtHoc, anunciada nesta quarta-feira (22).

No plano de reestruturação da empresa, o CEO John Chen tem investido pesado em trazer novas soluções de segurança para dentro do portfólio da BlackBerry, com o objetivo de oferecer produtos seguros fim-a-fim para a empresa atuar em diferentes setores, todos conectados através das plataformas de comunicação da BlackBerry.

Só no último ano, foram ao menos três aquisições com foco na segurança: em setembro de 2014, foi a britânica Movirtu, com uma solução para ativação de múltiplos números em um único aparelho, por US$ 32,5 milhões; em dezembro, a alemã Secusmart, focada em criptografia de celulares, por US$ 82 milhões; e mais recentemente, o anúncio da aquisição da WatchDox, em abril deste ano, que desenvolve uma solução para compartilhamento seguro de documentos.

Com a AtHoc, agora a empresa canadense integra mais uma plataforma de comunicação segura entre suas soluções. Hoje, o software da AtHoc permite a troca de informações em tempo real de forma segura em momentos de crise, garantindo a continuidade de operações e manutenção de processos. O valor da aquisição não foi revelado.

"Quando há um evento de crise, pessoas precisam se comunicar. E a primeira coisa é enviar informação para seu pessoal: 'evacue um prédio' ou 'desligue os computadores, há um ataque'. As pessoas precisam de instruções", afirmou o CEO da AtHoc, Guy Miasnik, nesta quinta-feira (23) durante o BlackBerry Security Summit. "Seja um evento físico ou virtual, o sistema precisa ser seguro para informações que estão indo ou voltando".

Com a integração, a BlackBerry deverá agora complementar a solução da AtHoc às suas próprias plataformas de segurança, como o BBM Messaging e BBM Meetings. Isso permitiria aos clientes realizarem, por exemplo, conferências em vídeo ou trocar documentos em tempo real durante alertas, garantindo a colaboração entre os tomadores de decisão e o pessoal no local da crise.

Com a aquisição da AtHoc, a BlackBerry também ganha agora uma presença importante no setor governamental nos Estados Unidos. Hoje a AtHoc tem como duas de suas principais áreas de atuação a indústria militar e de saúde nos níveis federal, estadual e local do governo norte-americano. Entre os clientes que usam o sistema de comunicação de crise da AtHoc estão o Exército, Marinha e Força Aérea dos Estados Unidos, além da agência de segurança de aeroportos Transportation Security Administration (TSA) e a força de segurança no Pentágono.

Localizada no Vale do Silício, a AtHoc focava principalmente no mercado doméstico estadunidense, mas agora deverá alavancar a presença da BlackBerry em outros países para expandir seus sistemas de segurança para novos mercados. Em outubro do ano passado, a empresa fechou um de seus primeiros contatos internacionais, fornecendo sua tecnologia para o Parlamento do Canadá, após o tiroteio no local que deixou dois mortos em Ottawa e motivou novas medidas de segurança pelo governo canadense.

AtHoc

CEO da AtHoc, Guy Miasnik, falou nesta quinta-feira (23), durante o BlackBerry Security Summit, em Nova York (foto: Reprodução)

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.