Black Friday: fraudes podem reduzir o número de vendas neste ano

Por Redação | 07 de Novembro de 2017 às 13h32
Reprodução

Com a chegada da temporada de ofertas da Black Friday, aumentam as fraudes. De acordo com a empresa especializada em meios de pagamento virtuais, Pagar.me, a época apresenta um crescimento elevado de operações suspeitas que levam à não finalização da compra.

A CEO da companhia, Alessandra Giner, relata que se não fossem os erros observados pela Pagar.me, o valor comercializado durante a temporada seria muito maior.

Giner conta ainda que o número de transações negadas pelos bancos chegam a 14%, representando uma perda de R$ 360 milhões.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

"Um estudo realizado por nossa área de comportamento de mercado mostra que mais da metade destas negativas se devem a prevenção a fraudes e uma parcela muito pequena por falta de saldo", afirma a CEO.

Fatores suspeitos

Um banco pode considerar uma transação como fraude pelos mais variados motivos, principalmente no preenchimento incorreto de dados.

Como as promoções costumam oferecer grandes descontos, até mesmo consumidores que não estão acostumados com o comércio eletrônico se interessam pelos produtos e acabam errando algum detalhe na hora de fechar a compra.

Apesar de não ser uma falha maliciosa, os sistemas dos sites de vendas identificam como fraude, cancelando a transação.

Fonte: e-Commerce Brasil

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.