Ataques ransomware em iPhones crescem nos EUA e Europa

Por Redação | 08 de Julho de 2016 às 17h10

Parece que a internet está deixando cada vez mais de ser segura para norte-americanos e europeus. De acordo com o portal de segurança online Salted Hash, desde fevereiro deste ano, ataques hackers com ransomware estão voltando a ser utilizados extensivamente em regiões dos Estados Unidos e da Europa.

O método utilizado pelos hackers é o mesmo que foi empregado na onda de ataques em 2014, iniciados por um ID Apple comprometido. A partir daí, o hacker utiliza o recurso "Encontre Meu iPhone" e coloca o dispositivo da vítima em modo perdido. Neste ponto, eles podem travar o aparelho, postar uma mensagem na tela bloqueada, e fazer um som começar a ser reproduzido, chamado atenção ao celular.

Nesses casos de "sequestro de aparelho", a quantia requisitada pelo hacker geralmente é entre US$ 30 a US$ 50. Para completar a transação, a vítima deve entrar em contato com um endereço de e-mail informado, e seguir as instruções de pagamento em até 12 horas depois do sequestro.

Além de contar sobre o processo, o post do blog também conta com relato de vários usuários do Facebook, Reedit e Twitter que foram vítimas do golpe.

Para finalizar, a postagem ainda divulga um dado alarmante: supostamente cerca de 40 milhões de contas iCloud foram comprometidas, se tornando alvos fáceis desse tipo de golpe, de acordo com um especialista de segurança.

De toda forma, não foi encontrada nenhuma evidência de que esses hackers já tenham sido punidos pela prática. A Apple também não se pronunciou sobre os casos.

De qualquer forma, a Apple possui um guia voltado a usuários contendo um passo a passo a ser seguido caso a conta Apple ID tenha sido comprometida.

Via: Mac Rumors

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.