Apple dará recompensas a quem encontrar falhas de segurança no iOS

Por Redação | 04 de Agosto de 2016 às 23h48

Seguindo a tendência de outras gigantes da tecnologia, nesta quinta-feira (4) a Apple anunciou seu programa de recompensas para quem encontrar falhas de segurança no software da companhia. A novidade foi divulgada pelo diretor de segurança da Maçã, Ivan Krstic, durante uma conferência de cibersegurança em Las Vegas, Estados Unidos.

"Temos o prazer de anunciar o programa de recompensa para segurança da Apple", disse o executivo, que também forneceu detalhes técnicos da abordagem da companhia para proteger os dados de seus usuários. Segundo as informações, a empresa está se dispondo a pagar até US$ 200.000 para os "caçadores de vulnerabilidades".

As recompensas para encontrar erros ou falhas têm sido uma tradição entre os grandes fornecedores de software, empresas de internet e outras companhias que dependem de computadores, como Microsoft, Yahoo, Chrysler e United Airlines. No mês passado, por exemplo, o Google afirmou que em 2015 pagou um total de US$ 550 mil a pessoas que descobriram vulnerabilidades no Android. Em fevereiro, o Facebook disse que, desde 2011, o seu programa de recompensas desembolsou US$ 4,3 milhões para mais de 800 hackers em todo o mundo.

O objetivo dos programas é incentivar as pessoas a reportar falhas para que as empresas corrijam problemas e, ao mesmo tempo, desencorajar hackers a explorar falhas ou vender informações para terceiros. Para isso, a Apple começará a colocar a novidade em prática em setembro.

Os valores que serão pagos terão variação de acordo com a importância da vulnerabilidade descoberta, de US$ 25 mil a US$ 200 mil. Por enquanto o programa não será aberto ao público, ficando restrito a uma dúzia de caçadores que já trabalharam na companhia. Além disso, pelo menos a princípio, o programa terá como foco o seu sistema operacional para dispositivos móveis, iOS.

Fonte: Mashable

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.