Após polêmica, TCL vai tirar acesso de terceiros a informações do usuário

Por Wagner Wakka | 09 de Janeiro de 2019 às 08h00
TCL

No último dia 4, uma reportagem da BBC havia revelado que a TCL, empresa fabricante de aparelhos da Alcatel e BlackBerry, usava um app para capturar informações de usuários e passar para aplicativos terceirizados em todo mundo. Chamado de Weather Forecast – World Weather Accurate Radar, o programa de previsão de tempo forçava que usuário se inscrevesse em outros apps, entre eles, até alguns com conteúdos pornográficos. Segundo levantamento da empresa de segurança e comércio mobile Upstream System, aparelhos Alcatel no Brasil foram os principais afetados.

A empresa respondeu ao pedido do Canaltech para comentar o caso. Segundo a companhia, os apps que entram nos aparelhos passam por uma rigorosa etapa de testes antivírus, se justificando em termos de segurança. Contudo, informou que vai retirar acesso de apps a seus kit de desenvolvimento, o que permitiria conseguir as informações.

"A TCL Communication trabalha em estreita colaboração com todos os seus parceiros para garantir que seus clientes desfrutem de uma ótima experiência quando usam seus dispositivos móveis. Cada aplicativo de celular desenvolvido é enviado pelo VirusTotal, que inspeciona a transmissão de cada aplicativo com mais de 70 scanners antivírus diferentes, para garantir a entrega de uma experiência segura à loja Google Play, incluindo os aplicativos que têm parceiros terceirizados adicionais, aproveitando de seus SDKs. Cada aplicativo passa pelas verificações de segurança do Google antes de ser listado na loja Google Play.

Mesmo com todas essas proteções, a empresa entende a necessidade de permanecer vigilante com a segurança de seus clientes, e é por isso que está removendo o acesso de terceiros ao SDK de seus aplicativos para celular, com exceção do Google e de outros poucos parceiros globais confiáveis ​​e certificados. Também avaliará novos consultores de segurança que possam fornecer certificação adicional da segurança dos aplicativos de celulares que ela desenvolve".

Entenda o caso

O app criado pela TCL levantava vados desnecessários para funcionar, como endereço de e-mails, número de IMEI e localização. Além disso, ele compartilhava tais informações com outros serviços.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Por aqui, foram 2,5 milhões de tentativas de fazer com que usuários se inscrevessem em serviços terceirizados usando as informações levantadas pelo app de previsão do tempo, entre julho e agosto de 2018. Além do Brasil, Malásia e Nigéria também são apontados como principais alvos deste problema.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.