Acordo entre Adobe e governo automatiza a validação de assinaturas digitais

Por Redação | 19 de Abril de 2016 às 12h18
photo_camera Wisconsinart

Por meio do Instituto Nacional de Tecnologia e Informação (ITI), o Governo Federal fechou um acordo com a Adobe para automatizar a validação de assinaturas digitais. Com isso, este tipo de autenticação agora é realizado de maneira mais prática e direta por meio dos dois leitores de documentos da Adobe, o Reader e o Acrobat.

Com a parceria, todos os certificados do repositório da Autoridade Certificadora Raiz (AC-Raiz) da Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira (ICP-Brasil) passam a integrar também a Adobe Approved Trust List (AATL). É este compartilhamento de dados que garante o funcionamento da nova medida e automatização da validação das assinaturas digitais.

“A incorporação das raízes da ICP-Brasil nos softwares da Adobe traz mais comodidade para os usuários da certificação digital”, defendeu o diretor-presidente do ITI Renato Martini. “O PDF é um formato extremamente popular, utilizado mesmo por aqueles que não são especialistas em certificação digital, dessa forma, facilitar a verificação das assinaturas digitais nesse tipo de arquivo é um grande avanço na popularização da ICP-Brasil.”

A principal razão para o acordo é a desburocratização da verificação de validade de uma assinatura digital. Antes dele, um usuário sempre precisava do suporte da ICP-Brasil para instalar de forma específica os certificados capazes de validar uma assinatura em um documento PDF. A partir de agora, todos esses passos não são mais necessários. “Para o usuário da ICP-Brasil, essa atualização traz o benefício de tornar a verificação da autenticidade das assinaturas mais prática, facilitando o uso do certificado digital para todos aqueles que desejam ou precisam utilizar um documento assinado digitalmente”, comentou assessor técnico do ITI Ruy Ramos.

Fonte: ITI

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.