Uma em cada três adolescentes leva encontros virtuais para o mundo real

Por Redação | 17 de Janeiro de 2013 às 11h35

Um estudo realizado pelo 'Cincinnati Children's Hospital Medical Center', com base na opinião de 251 meninas com idade entre 14 e 17 anos, mostrou que uma em cada três jovens nessa faixa etária traz uma relação que começou no mundo virtual para o mundo real. Segundo o levantamento, 30% das adolescentes relataram ter encontros offline com pessoas que conheceram na Internet e cuja identidade não foi plenamente confirmada.

É claro que nem todos os encontros acabam se mostrando perigosos, mas a principal autora do estudo, Jennie Noll, descobriu uma tendência preocupante entre as meninas que fizeram parte da pesquisa. Aquelas com um histórico de negligência ou abuso (cerca de metade das meninas entrevistadas) eram mais propensas a se exibir na web de maneira provocante.

Leia também: Segurança online: seu filho corre mais riscos na web do que você imagina

O resultado da entrevista com as jovens mostrou também que a alta qualidade de um monitoramento por parte dos pais e parentes diminuiu a propensão dos adolescentes para se engajar em comportamentos de alto risco na Internet, enquanto o uso de software de controle parental não o fez.

O estudo, publicado na revista Pediatrics, faz parte de uma investigação maior sobre comportamento de alto risco na Internet e está sendo financiado pelo governo federal dos Estados Unidos, com um valor de US$ 3,7 milhões por um período de cinco anos. Jennie Noll disse que está tendo contato com algumas histórias bonitas e outras arrepiantes ao longo do estudo.

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.