Secretário de Defesa dos EUA diz que o próximo 11/09 pode acontecer via Internet

Por Redação | 15.10.2012 às 16:06

Durante um encontro de segurança em Nova York, o Secretário de Defesa dos EUA, Leon Panetta, falou a respeito do perigo que os cibercriminosos oferecem para a infraestrutura dos Estados Unidos. Ele acredita que a Internet é o "campo de batalha do futuro".

Para se ter uma ideia da proporção que o Secretário acredita que os crimes cibernéticos podem tomar, ele compara alguns atos a ataques terroristas, como o acontecido em 11 de setembro. Durante um programa de TV, Panetta disse que "um ciberataque feito por países ou grupos extremistas violentos pode ser tão destruidor quando o ataque terrorista de 11/9. Um ataque virtual tão destrutivo quanto esse poderia virtualmente paralisar o país".

Segundo o IDG, o Secretário disse que o Departamento de Defesa dos Estados Unidos conhece casos em que invasores conseguiram acesso a sistemas de infraestrutura crítica, e disse que ataques desse tipo podem causar muitos danos. Ele acredita que os terroristas podem parar e chocar o país sem ao menos sair de trás de um monitor.

"Um país ou grupo extremista pode usar essas ferramentas para conseguir controle sobre chaves críticas. Eles podem, por exemplo, descarrilar trens com passageiros, ou até mesmo trens mais perigosos carregados com compostos químicos. Além disso, também podem contaminar o fornecimento de água em grandes cidades, ou desligar a energia em grandes partes do país. As situações mais destrutivas envolvem invasores lançando vários ataques contra nossa infraestrutura crítica ao mesmo tempo, juntamente com um ataque físico em nosso país", disse Leon Panetta.

Durante o discurso, ele reafirmou que o Departamento de Defesa do país pretende continuar envolvido na defesa do ciberespaço, e que nos últimos anos foram desenvolvidos sistemas extremamente sofisticados para evitar esse tipo de ataque.