Policiais norte-americanos serão obrigados a usar câmeras nos óculos e capacetes

Por Redação | 22 de Novembro de 2012 às 09h33

O departamento de segurança do estado de Utah, Estados Unidos, acredita que o uso de câmeras de segurança em estabelecimentos públicos não é o suficiente para ajudar seus agentes em operações, por isso, os policiais do estado passarão a usar câmeras em seus capacetes, bonés e óculos o tempo todo.

Os primeiros policiais a aderirem ao novo recurso realizam o patrulhamento na cidade de Salt Lake City e as câmeras gravam toda a interação com os civis enquanto eles estão em ação. O sistema desenvolvido para os policiais impede que qualquer agente tenha acesso às imagens gravadas e possa realizar edições, assegurando a transparência do trabalho.

As ferramentas, conhecidas como Axon Flex, são produzidas por uma empresa norte-americana e são uma versão aprimorada do sistema de vídeo utilizado em 274 departamentos de polícia em diversas localidades do país. E as câmeras acopladas nos óculos e bonés acompanham o agente e gravam tudo que acontece ao seu redor.

Câmeras óculos policiais

Reprodução:Police Mag

"Eu acho que é um ótimo recurso, pois fornece transparência e ajuda a garantir a responsabilidade dos agentes e do público durante uma operação de rotina", afirmou à BBC o comandante Scott Schubert, da Polícia de Pittsburgh. "O dispositivo também fornece informações valiosas que podem contribuir para a solução de um crime, proteger oficiais de acusações falsas e ajudar a lidar com queixas envolvendo policiais".

A polícia garante que, assim como outros dados, a população local poderá ter acesso às imagens gravadas pelos agentes policiais com o novo sistema de câmeras. E o sistema, por sua vez, também já é utilizado com sucesso em outros estados norte-americanos e na Escócia.

Além disso, a empresa responsável afirma que a tecnologia também está sendo testada na Austrália e Nova Zelândia.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.