Pilotos brasileiros fazem primeiro voo em caças suecos Gripen

Por Redação | 21.11.2014 às 14:48
photo_camera http://www.fab.mil.br/sis/enoticias/imagens/pub/23585/i14111
Pilotos da FAB testam caça Gripen

Quem acompanha as atividades da Força Aérea Brasileira já deve estar sabendo da empreitada concluída há vários meses pelo governo brasileiro para atualizar as defesas aéreas do país com aviões de caça. Após longas negociações com França, EUA e Suécia, a sueca Gripen venceu. Em outubro, após o anúncio de que um contrato de 5,8 bilhões de dólares foi assinado para o primeiro lote de 36 aeronaves, um representante da força aérea confirmou, na Conferência Internacional de Caça em Londres, em 18 de novembro, que a encomenda total será de 108 caças. O Gripen irá inicialmente substituir caças Dassault Mirage 2000C que já foram aposentados, e, eventualmente, os Northrop F-5EM e Alenia/Embraer A-1M, que ainda estão em serviço.

Leia também: Computador voador: conheça o Gripen, novo caça comprado pelo Brasil

Como parte do acordo fechado, os treinamentos começaram esta semana. Segundo nota da FAB, os capitães Gustavo de Oliveira Pascotto e Ramon Santos Fórneas realizaram na manhã desta quarta-feira (19/11) a primeira missão de treinamento nas aeronaves. Eles voaram durante 50 minutos em aviões Gripen D, acompanhados por pilotos da Força Aérea da Suécia.

Diferentemente dos demais brasileiros que já voaram no Gripen em testes, os dois aviadores têm agora a responsabilidade de dominar todos os sistemas do caça. Três horas após o pouso, os pilotos já seguiram para um novo treinamento no simulador de voo. "Foi melhor do que eu esperava", disse o Capitão Fórneas. "A aeronave é de pilotagem dócil", elogiou. A principal característica notada pelos brasileiros até agora foi a vantagem aerodinâmica proporcionada pelos canards, pequenas asas localizadas na frente do Gripen. "A distância de pouso é extremamente pequena", contou.

A expectativa é de entrega dos aviões entre 2019 e 2024.