Pesquisadores descobrem vírus que rouba dados por transmissão de calor

Por Redação | 27 de Março de 2015 às 13h42

Se você está atualizado com o noticiário de tecnologia, provavelmente sabe que há diversos códigos maliciosos destinados a roubar dados de computadores. Infelizmente, essa é uma prática que tem se tornado muito recorrente, com vírus cada vez mais potentes e difíceis de identificar. Pesquisadores da Universidade Ben Gurion, em Israel, descobriram um novo vírus capaz de roubar dados por meio de transmissão de calor.

O que foi descoberto é bem diferente do que já conhecemos. Os vírus atuais se inserem em uma máquina através de uma conexão de rede, sendo que, até então, o computador estava protegido caso não possuísse nenhuma conexão. Mas a descoberta dos israelenses ultrapassa a lógica, visto que máquinas isoladas da internet podem receber códigos maliciosos para o roubo de dados via transmissão de calor.

O isolamento de uma máquina é tido como meio mais seguro para proteger informações sensíveis. No entanto, esse conceito pode ter caído por terra com a experiência feita pelos pesquisadores. A equipe elaborou um cenário e provou que é possível realizar um ataque a uma máquina isolada da rede, conseguindo o roubo de dados e a transmissão de informação, recorrendo apenas à transmissão de calor. Essa técnica foi denominada BitWhisper.

A realização do ataque malicioso requer algumas especificações. As máquinas devem estar fisicamente próximas, no máximo 40 cm de distância, e infectadas com um vírus específico. Uma vez que isso é realizado, uma das máquinas, que está conectada à internet, consegue fazer todo o procedimento. No vídeo abaixo é possível compreender mais detalhes do experimento.

Assim como o vídeo mostra, depois que as condições necessárias são reunidas, as máquinas conseguem se comunicar e a transmissão de dados acontece. O processo de comunicação acontece por causa dos recursos de padrões de calor que o computador isolado gera através do controle do processador e de outros elementos.

O computador que está conectado à internet detecta os padrões de calor emitidos pela outra máquina através de sensores presentes no hardware e interpretados como sinais de comunicação. Apesar dessa comunicação ser muito lenta – cerca de 8 bits por hora –, ela permite que sejam retirados dados da máquina isolada, tornando-a uma vítima.

Visto que o método é virtualmente impossível de se detectar, sem recorrer a avaliações precisas, a pouca velocidade de transferência pouco importa. Isso porque o usuário manterá a máquina na mesma posição e ligada por um grande período de tempo.

Mesmo com condições muito específicas, foi possível provar que mesmo isolados, os computadores podem ser vítimas de atividade maliciosa. O conceito apresentado pelos pesquisadores já havia sido provado antes, mas requeria outras maneiras mais dedicadas para explorar a falha. Por meio de ondas de calor para a transmissão de dados, foi possível obter uma maneira mais efetiva do que qualquer outro método utilizado anteriormente.

Via Pplware

Fonte: http://pplware.sapo.pt/informacao/descoberto-virus-que-rouba-dados-por-transmissao-de-calor/

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.