Pesquisa revela que 75% dos aplicativos móveis recolhem dados do usuário

Por Redação | 16.09.2014 às 11:35
photo_camera Divulgação

Em um mundo onde os smartphones se tornam cada vez mais essenciais para a realização de tarefas diárias, os aplicativos têm, de uma forma geral, grande impacto na vida do usuário e acabam o auxiliando em diversas situações. O problema é que poucas pessoas se atentam às permissões exigidas por essas aplicações antes de instalá-las no aparelho.

Já é um consenso que muitas das permissões solicitadas por aplicativos não fazem sentido, o que motivou uma pesquisa encomendada pela Global Privacy Enforcement Network. Segundo os resultados, 75% das aplicações móveis solicitam acesso aos dados pessoais do usuário, além de não serem claras sobre as políticas de privacidade.

Ao todo, foram analisadas 1.211 aplicações móveis distribuídas entre as lojas de aplicativos da Apple e do Google. Elas foram selecionadas entre opções gratuitas e pagas de diferentes segmentos, como jogos, voltadas para saúde, fitness, notícias, aplicações de bancos e outras.

O estudo envolveu 26 entidades mundiais que atuam na área de privacidade relacionada às aplicações móveis. Essas entidades analisaram os tipos de permissões dos aplicativos selecionados, se essas elas excediam as funcionalidades necessárias para o funcionamento do app e se as políticas de privacidade sobre o destino destes dados após seu recolhimento eram claras para os consumidores.

Pesquisa aplicativos

Um conjunto de permissões foi identificado e 75% dos aplicativos, mesmo os mais simples, solicitam ao menos uma destas permissões: localização, ID do aparelho, contas do usuário, câmera, contatos, registro de chamadas, microfone, mensagens e calendário.

Entre eles, a pesquisa identificou que 59% não identificam com clareza quais tipos de dados seriam recolhidos na fase de aceitação das permissões e um terço dos pedidos foi considerado desnecessário para as funcionalidades dos aplicativos.

Fonte: http://pplware.sapo.pt/informacao/75-das-aplicacoes-moveis-recolhem-dados-do-utilizador/