Novo golpe usa Copa do Mundo para roubar dados bancários de brasileiros

Por Redação | 15.04.2014 às 18:27

Com um dos maiores eventos esportivos do mundo cada vez mais próximo de acontecer, os cibercriminosos vêm se aproveitando do interesse dos brasileiros para aplicar golpes e roubar seus dados bancários. Dessa vez eles estão utilizando um falso concurso de uma importante empresa de soluções de pagamentos eletrônicos para obter as informações bancárias das vítimas.

A descoberta foi feita pelo Laboratório de Pesquisas da ESET América Latina, que constatou que o ataque se trata de phishing e vem sendo disseminado principalmente através de e-mails e mensagens SMS. Neles as vítimas são induzidas a clicarem em um link que supostamente as levaria a mais informações sobre o concurso.

Para concorrer aos supostos ingressos para os jogos do mundial, os criminosos exigem a inserção dos dados bancários do participante

Para concorrer aos supostos ingressos para os jogos do mundial, os criminosos exigem a inserção dos dados bancários do participante (Imagem: Reprodução/ESET).

Lá, os criminosos virtuais simulam um falso sorteio de ingressos para assistir aos jogos da Copa e receber alguns prêmios em dinheiro. O problema é que para participar do sorteio, o suposto participante deve fornecer alguns dados, como nome completo, CPF, data de nascimento e número do cartão de crédito.

Após executar um processo de validação dos dados, o site leva as vítimas a uma página onde são exibidos os supostos ganhadores atuais do concurso. Enquanto essa pagina é carregada, os dados inseridos pela vítima são transmitidos sem o seu conhecimento para terceiros que, certamente, os utilizarão para fins diversos.

Enquanto são redirecionados para outra página que mostra o suposto resultado do concurso, os dados inseridos pela vítima são enviados para os criminosos

Enquanto são redirecionados para outra página que mostra o suposto resultado do concurso, os dados inseridos pela vítima são enviados para os criminosos (Imagem: Reprodução/ESET).

Segundo Camillo Di Jorge, country manager da ESET Brasil, os golpes que exploram a Copa do Mundo 2014 estão se tornando cada vez mais comuns. "A Copa do Mundo está se aproximando e os cibercriminosos se utilizam de datas como essas para roubo de informações pessoais", afirma. "Os bancos brasileiros investem fortemente em diferenciados controles de segurança, mas esse e outros casos identificados servem de alerta para os usuários se protegerem", conclui o executivo.

Além dessas informações, nunca é demais lembrar que a proteção mais eficaz contra ataques e pragas virtuais é a informação. Portanto, além de um software antivirus atualizado, é importante que o usuário esteja sempre atento, desconfie de e-mails de estranhos e promoções que prometem demais – principalmente as que envolvem o nome da Copa do Mundo.