Mastercard quer trazer a biometria para o seu cartão de crédito

Por Redação | 17 de Outubro de 2014 às 13h00

Não são apenas as empresas de celular e tecnologia que estão investindo em pagamentos de maneiras não tradicionais que utilizam biometria e pouco contato. A MasterCard, uma das maiores operadoras de cartões de crédito do mundo, está testando um protótipo de plástico que não possui contatos elétricos com a maquininha e substitui a digitação de senhas por um sensor biométrico.

O protótipo foi exibido nesta sexta-feira (17), na Inglaterra, e está sendo desenvolvido em parceria com a Zwipe, uma das principais empresas da Europa no campo da biometria. A ideia de ambas é ampliar a segurança nas transações, tanto em compras quanto na utilização de caixas eletrônicos, evitando a clonagem pela ausência de contato com o terminal e o uso de cartões roubados atrelando a aprovação das negociações à impressão digital do portador original.

O sistema é semelhante ao visto no Touch ID, da Apple. Os dados de biometria ficam contidos em um dispositivo dentro do próprio cartão, que permanece de forma completamente desconectada de qualquer rede. O componente é conectado a um leitor e, esse sim, é responsável por identificar a digital e transmitir apenas os dados de aprovação para o terminal, que funcionaria por meio de NFC. Ou seja, nada de chips ou tarjas magnéticas, bastaria estar perto da máquina para realizar toda a operação.

O protótipo exibido pela MasterCard é mais grosso que um cartão convencional pela necessidade de uma bateria para abastecer seus circuitos internos. Mas a ideia das fabricantes é excluir a necessidade da célula de energia, investindo em uma transmissão sem fio a partir dos próprios terminais. É assim que o novo produto deve ser lançado em 2015, ainda em caráter de testes, mas de forma bem mais ampla e direcionada que as experimentações que vêm sendo realizadas nos laboratórios.

Os experimentos serão realizados, inicialmente, por clientes selecionados do banco norueguês Sparebanken DIN, que também participa do desenvolvimento do produto. Com tudo funcionando de forma tranquila, como as companhias esperam, o serviço começará a ser expandido para outras instituições bancárias, inicialmente na Europa e Estados Unidos, e depois para o restante do mundo.

Como conta a PC World, a novidade também se diferencia de um tipo de produto que a Zwipe já vinha produzindo: cartões pré-pagos baseados em tecnologia sem contato, mas com limites de pagamentos. Agora, porém, ao lado da MasterCard, a empresa está pronta para dar um passo adiante e investir em um mundo mais seguro para a utilização de plásticos, unindo tecnologia e meios de pagamentos não como uma nova função, mas como parte de algo que já faz parte do dia a dia dos usuários.

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!