Malware para Android cobra multa após visualização de pornografia

Por Redação | 07.05.2014 às 17:54
photo_camera Divulgação

Um novo ransomware para Android foi descoberto pela firma de segurança BitDefender e acusa os usuários de acessar pornografia ilegal em seus celulares. A ameaça, chamada Koler.A, atinge aparelhos com Android e pede o pagamento de uma multa no valor de US$ 300, além de utilizar o GPS dos dispositivos para moldar a mensagem de acordo com o órgão policial do país das vítimas.

Quando ativado, o malware bloqueia completamente a tela do aparelho, impedindo que o usuário acesse qualquer função. Ele, então, é enviado para sites de pagamentos como o Paysafecard e o uKash, que prometem impossibilitar o rastreio no envio de valores. Mas tudo não passa de uma manipulação do navegador do Android, que acaba se sobrepondo às outras funções, além de alterações que permitem apenas o uso do botão Home. Cinco segundos depois, porém, a tela do ransomware é exibida novamente.

De acordo com a BitDefender, a instalação não-autorizada do Koler.A é feita justamente após o acesso a alguns sites pornográficos maliciosos, o que torna a ação do malware totalmente plausível para usuários leigos. Ele se passa por um player de vídeo usado para acesso ao conteúdo premium de páginas com conteúdo sexual.

A BitDefender explica também que é possível desinstalar o malware manualmente, caso o usuário seja rápido o suficiente para acessar o menu de configurações e realizar a operação nos cinco segundos antes do retorno à mensagem falsa. Não se sabe se a ameaça é capaz de criptografar os dados do celular em troca do resgate, com a única solução sendo a restauração completa do celular às suas configurações de fábrica.

O alcance da ameaça, porém, não é tão grande assim. Ao longo de um período de seis horas da última terça-feira (06), a BitDefender foi capaz de identificar 68 pessoas atingidas pelo malware. A maior parte dos casos ocorreu nos Emirados Árabes Unidos (40), enquanto 12 circunstâncias foram registradas no Reino Unido, seis na Alemanha e cinco nos Estados Unidos.

Segundo dados publicados pelo site ArsTechnica, ransomwares são responsáveis por prejuízos de US$ 5 milhões por ano aos usuários de PC. Esse montante tem origem de usuários leigos, que acreditam realmente estarem pagando uma multa oficial para órgãos governamentais, principalmente em casos como o do Koler, que aparece após o acesso efetivo a uma página pornográfica.